Volkswagen garante que não vai vender marcas para cobrir custos do dieselgate

Possiblidade levantada por algumas publicações meses atrás, a venda de marcas para cobrir os custos com o dieselgate está descartada pela Volkswagen. Conforme antecipa a agência de notícias Reuters, Hans Dieter Poetsch, chefão da empresa, garantiu que não vai se desfazer de nenhuma empresa integrante do grupo para compensar os gastos com o escândalo. "O grupo Volkswagen é financeiramente sólido e tem muitas opções de financiamento. Medidas extraordinárias não estão sendo consideradas no momento", disse o executivo.
Volkswagen garante que não vai vender marcas para cobrir custos do dieselgate
Além da própria marca Volkswagen, o conglomerado alemão é formado pelas marcas Audi, Bentley, Bugatti, Ducati, Porsche, MAN, Scania, Seat e Skoda. Há cerca de dois meses, a agência Bloomberg noticiou que as diretrizes anunciadas junto com o novo plano estratégico do grupo apontavam para a venda de duas dessas empresas: a fabricante de caminhões MAN e a marca de motos Ducati. Os rumores, portanto, ficam por ora desmentidos. Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande