Nissan Qashqai pode deixar de ser produzido no Reino Unido por conta do Brexit

A saída do Reino Unido da União Europeia ainda deve render consequências significativas para a indústria automotiva local. Depois da ameaça da Ford e da saída quase confirmada da General Motors, a mais nova montadora a cogitar encerrar suas atividades fabris no país é a Nissan. De acordo com a agência de notícias Reuters, o CEO Carlos Ghosn avalia não produzir a próxima geração do best-seller Qashqai na fábrica de Sunderland por temer as incertezas do Brexit. LEIA TAMBÉM: Reino Unido: saída da União Europeia pode prejudicar indústria automotiva local GM pode encerrar produção no Reino Unido após o Brexit, diz site Nenhuma decisão foi tomada até o momento, mas conversas já foram tratadas entre Ghosn e a primeira-ministra britânica Theresa May. "Nós não estamos pedindo qualquer vantagem , mas não queremos perder competitividade", disse o executivo. O Qashqai produzido no Reino Unido é enviado para toda a Europa e a consolidação do Brexit pode acarretar nova carga de impostos, barreiras alfandegárias, entre outros. Uma decisão oficial deve sair até o fim do ano. Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande