Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento

Quando a Kia tirou a capa que cobria as quatro gerações do Sportage, durante o evento de apresentação da mais nova encarnação do modelo, foi curioso observar que o SUV que sai de linha ainda é bastante atual em termos de estilo. Mas bastou colocar o modelo novo ao lado do anterior para notar que havia, sim, espaço para evoluir. Nesta quarta geração, a segunda desenvolvida sob a batuta do renomado designer Peter Schreyer, tanto o estilo quanto o refinamento foram elevados a um outro patamar. Patamar este que mostra a intenção da Kia de brigar com os grandes. Não à toa carros como Audi Q3, BMW X1 e Mercedes GLA foram citados como rivais do Sportage 2017.

O que é?

Ao adotar uma dianteira alta, com as laterais mais elevadas e uma traseira de lanternas finas que atravessa toda a tampa, o Sportage assume de vez seu lado alemão - é clara a semelhança com o Porsche Macan. Mesmo assim, o modelo tem personalidade própria, trazendo detalhes bacanas como os faróis de neblina em LEDs (divididos em quatro "canhões"), a grade com formato "nariz de tigre" e as rodonas aro 19" (itens exclusivos da versão EX topo de linha, menos a grade). O SUV está 4 cm mais longo, 3 cm mais alto e com entre-eixos 3 cm maior. A construção refinada da carroceria, agora mais rígida e com melhor resistência a impactos, também se espelha no interior. Esqueça o painel de plástico rígido do Sportage anterior. O novo tem a parte superior toda de espuma injetada, macia ao toque, e ainda traz uma costura como se fosse forrado de couro. O material suave também reveste a parte superior das portas, somando-se a detalhes em black piano e aço escovado no interior, formando um ambiente de bom gosto. O quadro de instrumentos ficou mais limpo e claro de ler, enquanto o computador de bordo ganhou funções como velocímetro digital (embora inexplicavelmente não traga as medições de consumo).
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Na versão EX avaliada, os bancos dianteiros incorporam ajustes elétricos (levando mais conforto também ao carona) e o volante tem a base reta, além de borboletas para trocas manuais de marcha. Novidade também fica por conta da coluna de direção ajustável em altura e também profundidade - falta sentida do modelo anterior. O espaço interno foi ampliado, de modo que mesmo os mais altos ficarão folgados no banco traseiro, além de ganharem mais possibilidades de inclinação do encosto (até 39 graus) e saída do ar-condicionado exclusiva. Já o porta-malas poderia ser mais bem aproveitado: a Kia fala em 868 litros (medição até o teto), mas o uso de estepe integral (aro 17" na versão LX e 19" na EX) rouba muito espaço do compartimento, deixando-o raso.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Sob o capô, o Sportage mantém o motor 2.0 16V Flex de 167 cv de potência e 20,3 kgfm de torque, sempre ligado a um câmbio automático de seis marchas e com tração dianteira. As suspensões são independentes nas quatro rodas, com nova calibração, enquanto a direção elétrica ganhou mais firmeza.

Como anda?

Logo ao assumir o comando do Sportage notamos que ele está mais chique por dentro. O acabamento mantém alguns plásticos rígidos, mas todos de boa qualidade e com botões de toque suave, que fazem boa figura mesmo diante dos alemães da concorrência - abrindo vantagem dos orientais Hyundai ix35, Honda CR-V e Toyota Rav4. A posição de dirigir agora pode ser ajustava mais para baixo e o volante de base reta tem excelente pegada, além das borboletas bem destacadas. O acelerador encrustado no chão e o pedal de freio firme também agradam.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Ao dar a partida por botão, o motor parece mais bem isolado, sensação reforçada pela cabine bem hermética. O rodar do Sportage está mais silencioso e menos áspero, com menor nível de ruído tanto mecânico quanto do vento contra a carroceria. O test-drive foi curto e quase sem curvas no caminho, mas deu para notar que a suspensão foi bem calibrada (mais para firme, mas sem ser dura nos buracos) e a direção está mais pesada em velocidades de estrada, transmitindo segurança ao motorista.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
O motor 2.0 entrega respostas razoáveis nas retas, mas há clara falta de torque nos aclives. Basta pintar uma subida para que o câmbio reduza uma marcha e o motor comece a berrar. Lembre-se que estamos falando de um SUV de 1.570 kg com 20,2 kgfm disponíveis só a elevadas a 4.700 rpm, ou seja, o motor demora a "encher". A Kia instalou um seletor de modo de condução (normal, econômico ou esportivo), mas confesso que não senti muita diferença entre eles. Para encarar os alemães downsizing, sendo o GLA com motor 1.6 turbo e o Q3 com 1.4 turbo (com torque ao redor dos 25 kgfm logo em 1.500 giros), o Sportage deixou a receita na Europa: lá fora ele ganhou um motor 1.6 turbo com câmbio de dupla embreagem e sete marchas, conjunto que a princípio não será vendido aqui.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Com o 2.0 aspirado, o Sportage foi feito para passear sem pressa. Não chega a ser irritante nas retomadas como o CR-V, mas não pareceu ter a esperteza do último ix35 que avaliamos (veja comparativo), que tem o mesmo powertrain, mas pesa menos. O câmbio segue o jogo do conforto, com trocas suaves mesmo em condições de aceleração total, mas também não é dos mais rápidos nas mudanças. Na estrada, a sexta garante giro abaixo de 3 mil rpm a 120 km/h.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Com esse conjunto, o novo Kia também não passou de uma nota C no selo de eficiência energética: medições do Inmetro indicam médias de 6 km/l na cidade e 7,5 km/l na estrada, usando etanol, e de 8,7 km/l e 11 km/l, respectivamente, quando abastecido com gasolina. Números que talvez expliquem a falta da indicação do consumo médio no computador de bordo...

Quanto custa?

Oferecido nas versões LX e EX, o Sportage 2017 tem até um preço de partida atraente: R$ 109.990. Mas o modelo de entrada peca ao deixar de oferecer itens primordiais nesta faixa de preço, como controle de estabilidade e airbags laterais - vem apenas com os obrigatórios freios ABS e airbags frontais. Por dentro, o LX tem bancos de tecidos e ar-condicionado analógico, mas pelo menos há uma câmera de ré com visor no rádio.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Sendo a versão básica pobre de equipamentos, a Kia aposta mais forte no Sportage EX, de R$ 134.990, que deverá responder por 70% das vendas. É nela que estão os itens mais desejados, como ar digital de duas zonas, central multimídia com tela de 7" e GPS, bancos dianteiros com ajustes elétricos, teto solar panorâmico, retrovisores com seta embutida e rebatimento elétrico, faróis de neblina e lanterna de LEDs, bancos de couro e partida por botão. Fora isso, a segurança é reforçada com o controle de estabilidade e os airbags laterais e de cortina, além do controle de descidas e do alerta de ponto cego nos retrovisores externos.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Pela primeira vez em 24 anos de Brasil, a Kia passa a oferecer revisões com preço fixo - primeiro para o Sportage e depois para o restante da linha, promete o importador José Luiz Gandini. No caso do SUV, são R$ 3.667,51 para as seis revisões até 60 mil km, obrigatórias para manter a garantia de cinco anos. A previsão da marca é que o Sportage domine as vendas da Kia no Brasil, respondendo por mais de 300 unidades das 400 em média que a marca pode trazer sem pagar o Super IPI.
Volta Rápida: Novo Kia Sportage dá salto em estilo e refinamento
Mais animado do que nos últimos anos, quando a Kia foi prejudicada pelo sistema de cotas, Gandini disse já ter conversado com o presidente em exercício Michel Temer para que haja mudanças na próxima fase do Inovar Auto - tirando da cota, por exemplo, os carros vindos do México. A ideia do importador é trazer de lá o novo Cerato, em setembro, e o compacto Rio em 2017. Por Daniel Messeder, de Itu (SP) Fotos: autor e divulgação

Ficha técnica: Kia Sportage EX 2017

Motor: dianteiro, transversal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.999 cm3, comando duplo variável, flex; Potência: 156/167 cv a 6.200 rpm; Torque: 18,8/20,2 kgfm a 4.700 rpm; Transmissão: câmbio automático de seis marchas, tração dianteira; Direção: elétrica; Suspensão: independente McPherson na dianteira e multilink na traseira; Freios: discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS; Rodas: aro 19" com pneus 245/45 R19; Peso: 1.570 kg; Capacidades: porta-malas 868 litros (até o teto), tanque 62 litros; Dimensões: comprimento 4.480 mm, largura 1.855 mm, altura 1.665 mm, entre-eixos 2.670 mm

Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande