Renault Kwid será posicionado no Brasil como "SUV de entrada", adianta chefão - veja novo flagra

Apesar de suceder o Clio (um hatchback compacto) como carro de entrada da Renault no Brasil, o Kiwd será na verdade posicionado como SUV. A informação foi antecipada durante a apresentação da picape Alaskan por Olivier Murguet, presidente da marca para a América Latina. Segundo o executivo, o modelo será “diferente de qualquer outro compacto” e “vai surpreender por ser um pequeno SUV com bom espaço interno”. Questionado sobre preços, o chefão respondeu: "Não será nem mais caro nem mais barato do que as expectativas”. LEIA TAMBÉM: Renault Kwid fica com zero estrela no Global NCAP; nacional será diferente Renault Kwid nacional será primeiro “popular” com airbags laterais Projetado na Índia para mercados emergentes, o Kwid produzido no Brasil trará uma série de melhorias. Há algumas semanas, CARPLACE participou de uma clínica sobre o Kwid brasileiro, que será fabricado em São José dos Pinhais (PR) no segundo semestre e deverá estrear no Salão do Automóvel, em novembro. Entre outras alterações no projeto (ainda embargadas para publicação), ouvimos que a mais importante será justamente na estrutura do carro. Para se ter ideia, o modelo brasileiro terá aumento em torno de 20% no peso total, na comparação com o indiano (passará de cerca de 650 kg para pouco menos de 800 kg) – principalmente por conta de reforços no monobloco e uso de aços de maior resistência. Segundo a Renault, o carro daqui é tão mais forte que somente o banco do motorista pesa 9 kg a mais que o da Índia. Outra novidade é que os airbags laterais serão itens de série em todas as versões do Kwid nacional, mesmo na de entrada (além dos obrigatórios airbags frontais e freios ABS). A meta da marca é se sair bem nos testes de impacto do Latin NCAP, tendo em vista que o modelo indiano teve desempenho pífio do Global NCAP - zero estrela. Os preparativos para a estreia do "suvzinho" estão a todo vapor, conforme mostra o flagra do leitor Gilianno Rodrigues, que pegou o Kwid rodando em Palmas (TO) com leve camuflagem e já usando as rodas de liga finais - que manterão apenas os três furos, como no modelo indiano, apesar do desenho diferente. Outra "economia" do projeto original que veremos no carro daqui é o limpador do para-brisa com uma única haste. O motor será um inédito 1.0 de 3-cilindros da Renault, desenvolvido a partir do propulsor que equipa o atual Nissan March de 1 litro. Fotos: Gilianno Rodrigues

Seja parte de algo grande