Dica: Faróis acesos durante o dia diminuem acidentes

A Polícia Rodoviária Federal lançou neste mês uma campanha para estimular os motoristas a adotar um hábito que pode ajudar a reduzir o número de acidentes: viajar com os faróis ligados durante todo o percurso da viagem, mesmo durante o dia. Segundo a PRF os automóveis com faróis acesos durante o dia tornam-se 60% mais visíveis evitando principalmente acidentes de colisão frontal. Pelo Código Nacional de Trânsito, apenas ônibus e motos são obrigados a circular com faróis acesos à luz do dia. Os estímulos luminosos chamam a atenção dos olhos e, portanto, o nível de conscientização e atenção no trânsito aumenta quando há identificação de faróis. Para os proprietários de veículos de passeio, o uso do farol em tempo integral é opcional. Vale destacar que, na ausência do farol auxiliar, o farol baixo ligado também pode ser usado em situações de baixa visibilidade como em neblina, chuva ou na estrada. Por este motivo o Conselho Nacional de Trânsito, Contran, já pensa em tornar obrigatório o uso do farol baixo durante o dia pois, além de reduzir acidentes, auxilia os pedestres a perceberem a velocidade e dimensionar os movimentos dos veículos. Segundo Lázaro Moraes, gerente de desenvolvimento da Nino Faróis, a medida é importante, mas o motorista tem que ficar atento para alguns detalhes. “O farol comum baixo não tem vida útil longa para ser usado também durante o dia, por esse motivo é necessária a instalação da luz diurna para que sua manutenção ocorra em intervalos mais longos”, explica o gerente. Para isso, já existe uma resolução do Contran, número 227, para quem deseja instalar o Farol de Rodagem Diurna, DRL, sigla que em inglês para Daytime Running Lamp, semelhante aos utilizados em alguns caminhões. A função do DRL é de sinalização e não iluminação, portanto tem função de lanterna. Como esse item é opcional, a instalação pode ser feita em revendas e autoelétricas. Mas vale um alerta para a instalação do acessório que deve seguir as prescrições da resolução do Contran, especialmente quanto ao funcionamento, o DRL deve ser acionado automaticamente quando o veículo for ligado e, quando aceso o farol baixo, o auxiliar DRL deve ser desligado automaticamente. Assim como a instalação de qualquer acessório, a iluminação adicional não pode causar desconforto aos demais motoristas. Mas atenção, o DRL ligado à noite atrapalha os motoristas em sentido contrário, portanto seu uso é exclusivo para o dia. Conheça as principais diferenças entre os faróis:
Luz de posição e/ou estacionamento É o primeiro estágio da iluminação veicular, popularmente conhecida como lanterna. É importante manter acesa, quando estiver parado. Pode ser usado juntamente com pisca alerta, especialmente em situações noturnas para reparos, trocas de pneus, acostamentos ou uma simples parada na farmácia, por exemplo.
Facho baixo A luz baixa deve ser utilizada a partir do momento que não há mais luz natural, ou seja, do pôr-do-sol ao nascer do dia. Nas estradas, é recomendável trafegar com farol baixo aceso, mesmo durante o dia, isso facilita a visualização para os outros motoristas em situações de ultrapassagens.
Facho alto Só deve ser utilizado quando não houver motoristas no sentido oposto e nem iluminação da via pública.
Muitos proprietários de veículos confundem os faróis auxiliares e acreditam que neblina e milha são os mesmos, mas não. O primeiro ilumina para baixo e próximo ao veículo o outro ilumina para frente e longas distâncias.

Seja parte de algo grande