VW gastará US$ 14,7 bi em programa de indenização do dieselgate

Além dos prejuízos com a interrupção (e possível não retorno) das vendas de modelos turbodiesel nos Estados Unidos e toda a crise de imagem, a Volkswagen ainda desembolsará US$ 14,7 bilhões para recompra e indenização de proprietários no país. O governo americano aprovou a proposta da Volkswagen. São US$ 10 bilhões destinados para a compra de 475 mil veículos equipados com o motor 2.0 TSI. A opção está nas mãos dos proprietários, que podem ter o software do veículo substituído ou o carro recomprado pelo valor do dia 18 de setembro de 2015, quando o sistema para burlar as medições de emissões foi divulgado. Para ambas as opções, há indenizações que variam de US$ 5.100 a US$ 10.000, dependendo da idade do carro e se a sua compra foi feita antes ou depois da data de divulgação do dieselgate. Ainda há US$ 2,7 bilhões de multa pelo impacto ambiental e mais US$ 2 bilhões que devem ser usados em pesquisa de desenvolvimento de veículos menos poluentes. A própria VW já divulgou que deve tirar da linha americana os modelos turbodiesel e investir em híbridos e elétricos. Ainda há 85.000 carros com o motor V6 3.0 TDI aguardando decisão da justiça americana. "A aprovação final do acordo para os motores 2.0 TDI é um marco importante em nossa jornada a fim de fazer a coisa certa nos Estados Unidos e nós apreciamos os esforços de todas as partes envolvidas neste processo. A Volkswagen está empenhada em garantir que o programa seja posto em prática da forma mais perfeita possível para nossos clientes afetados e tem dedicado recursos significativos e pessoal para tornar essa uma experiência positiva", disse Hinrich J. Woebcken, CEO da VW nos Estados Unidos. Galeria de fotos:

Seja parte de algo grande