Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização

Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização
Apresentada como carro-conceito em Estocolmo, na Suécia, no último dia 25, a inédita picape média da Mercedes-Benz acelera o ritmo rumo à produção em série. Batizado de Classe X, o modelo estreou em duas propostas (uma esportiva com pegada urbana e outra robusta com perfil off-road) e deve chegar ao mercado europeu em carroceria de produção no final de 2017. Para o Brasil, no entanto, o lançamento deve demorar mais alguns meses, de modo que a estreia está programada para o início de 2018, com produção concentrada na Argentina.
Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização
Desenvolvida sobre a plataforma da Nissan Frontier e da Renault Alaskan, a Classe X não deve mudar radicalmente na comparação com os conceitos. Na dianteira, por exemplo, o desenho será fiel ao protótipo, com grade ampla e logotipo destacado, além faróis recortados e o capô elevado. As laterais estão praticamente finalizadas, assim como o desenho interno do painel, como visto nas fotos. Para o modelo final, apenas o visual da traseira precisa ser aperfeiçoado.
Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização
Durante a apresentação na Suécia, a Mercedes se mostrou entusiasmada com o mercado global de picapes e disse que para entrar de cabeça no segmento estudou o perfil de cada mercado. Categoria em ascensão, as camionetes de porte médio representam 14,1% da frota de veículos da Austrália e 11,6% da Argentina. No Brasil, a porcentagem é de quase 5%, seguido do Reino Unido com 1,3%, Turquia com 1,4%, Rússia com 0,8% e Alemanha com 0,5%.
Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização
Com base em pesquisas realizadas nestas regiões, a Mercedes oferecerá a Classe X unicamente com cabine dupla - carroceria primordial no segmento. Em mercados como Brasil e Argentina, a marca espera atrair clientes ligados ao agronegócio (a agropecuária é um setor de peso nos dois países), mas também consumidores urbanos que ocasionalmente usarão a picape para puxar motos, motos aquáticas e até lanchas. Não por acaso, a capacidade de carga do modelo será de 1,1 tonelada e de reboque de 3,5 toneladas.
Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização
Ainda sobre o modelo final, a imprensa internacional antecipa que serão diversas as opções de personalização. Segundo informado, a marca já trabalha em uma linha ampla de acessórios - todos desenvolvidos para atender aos gostos dos mais variados mercados. A lista inclui tipos específicos de revestimento, peças para incrementar o design e componentes de proteção (santo-antônio, quebra-mato embutido no para-choque, estribos laterais, entre outros).
Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização
Na mecânica, o destaque ficará por conta do motor V6 turbodiesel que estará presente na versões de topo, associado à tração 4Matic - o portfólio terá ainda blocos diesel e gasolina de quatro cilindros. Para a Europa, países da África e Austrália, a produção será iniciada no final de 2017 e concentrada em Barcelona, na Espanha. Para o Brasil e demais nações sul-americanas, a fábrica da Renault em Córdoba, na Argentina, será responsável pelo abastecimento, a partir de 2018. Galeria Mercedes-Benz Classe X: Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande

Informes da Classe X: no Brasil em 2018, apenas cabine dupla e muita personalização

Foto de: Dyogo Fagundes