Esperado motor V6 não chega agora

O aguardado motor V6 que já equipa a nova Amarok na Europa, vai ficar para depois. A Volkswagen lança no Brasil a linha 2017 da picape com visual renovado, novos equipamentos de tecnologia e conectividade, mas pelo menos por enquanto, o modelo chega equipado apenas com o motor 2.0 turbodiesel com potências de 140 e 180 cavalos.

Atração confirmada no Salão do Automóvel, a nova Amarok chega ostentando uma renovação visual. São novos o para-choque dianteiro com linhas mais retilíneas, o contorno dos faróis de neblina e novas tomadas de ar em formato de colmeia. A grade do radiador ganha frisos cromados, preto fosco ou brilhante, dependendo da versão. Também são novos os desenhos das rodas de rodas de liga-leve, que variam o aro de 16 a 20 polegadas. 

Nova Amarok 2017 chega com visual retocado e mais equipamentos, mas sem motor V6

No interior, a montadora destaca o uso de materiais de melhor qualidade. O desenho do painel muda utilizando mais linhas horizontais que o remetem as outros modelos da marca. O painel de instrumentos também muda um pouco trazendo iluminação vermelha nas versões S e SE e iluminação branca nas demais. As saídas de ar passam a ter formas retangulares e há uma nova faixa horizontal. Comandos do ar-condicionado, disposição da régua central dos controles no painel e um amplo porta-objetos na parte central superior do painel também são novos.

A Volkswagen dá grande destaque aos novos bancos dianteiros. Com o certificado "ergoComfort", trazem ajustes elétricos da Amarok (de série nas versões Highline e Extreme) e foram certificados pelo instituto alemão “Aktion Gesunder Rücken - AGR” (Campanha para Costas Saudáveis) na categoria “bancos de veículos comerciais leves”.

Como explica a marca, a AGR é uma associação mantida por médicos e terapeutas que promove ações e pesquisas para prevenção de dores nas costas. Os novos bancos contam com ajustes elétricos de 12 vias – ajuste de distância longitudinal (2), ângulo de inclinação do encosto (2), ajuste de altura (2), apoio lombar (4) e ângulo de inclinação do assento (2) – e manual de 2 vias (extensão do assento).

Nova Amarok 2017 chega com visual retocado e mais equipamentos, mas sem motor V6

Em relação ao sistema de som e infotainment, a versão SE traz de série o novo sistema “RCD 230G com Bluetooth, USB/ AUX-IN/SD-card e leitor de CD e MP3. A Trendline vem com o “Composition Media”, com tela colorida de 6,33” sensível ao toque, sensor de aproximação e com o App-Connect (que integra Apple CarPlay, Android Auto e MirrorLink). Nas configurações Highline e Extreme, o sistema é o “Discover Media”, que além do App-Connect, traz navegação GPS integrada com leitor de CD, duas entradas para SD-Card, Aux in e USB. É possível parear via Bluetooth dois celulares simultaneamente e operar telefone e áudio (streaming). Além disso, o “Discover Media” realiza a interface com o sistema de assistência de estacionamento 'Park Pilot', que além de demonstrar a aproximação de obstáculos na dianteira em manobras de estacionamento, transmite (na tela central do console) a imagem da câmera traseira de estacionamento.

Nova Amarok 2017 chega com visual retocado e mais equipamentos, mas sem motor V6

Entre os itens de segurança, a novidade são os freios “Post- Collision Braking” (sistema de frenagem automática pós-colisão). Freios com ABS “off road”, sistemas ISOFIX, BAS (Sistema de Assistência à Frenagem), ASR (Controle de Tração) e EDS (Bloqueio Eletrônico do Diferencial), Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), HDC (Hill Descent Control ou Controle Automático de Descida) e HSA (Hill Start Assist ou Assistente para Partida em Subida) são equipamentos de série da picape Volkswagen.

A Nova Amarok 2017 chega às concessionárias da marca ao longo deste mês nas versões S (cabine simples e cabine dupla), SE, Trendline, Highline e Highline Série Extreme (estas sempre com carroceria de cabine dupla). A versão S é a única equipada com o motor 2.0 turbodiesel com 140 cv de potência e 34,7 kgfm (340 Nm) de torque, sempre associado ao câmbio manual de seis marchas. As demais saem de fábrica com o propulsor 2.0 diesel com dois turbocompressores com potência de 180 cv e torque de 40,8 kgfm (400 Nm) com câmbio manual (versão SE) e 42,8 kgfm (420 Nm) com transmissão automática de oito velocidades (item de série nas demais versões).

Todas as versões agora contam com o alarme acústico e visual para os cintos de segurança não afivelados nos bancos dianteiros. Nas versões Highline e Highline Série Extreme, há uma nova tomada de 12V posicionada atrás do apoia braço dos bancos dianteiros. A versão Highline passa a trazer como itens de série o indicador de perda de pressão dos pneus, airbags laterais de tórax e de cabeça para motorista e passageiro e faróis bixenônio com luz de condução diurna (DRL) em LED.

Consultada, a assessoria da marca informou que os preços da linha 2017 serão divulgados ao fim deste de mês.

Seja parte de algo grande