Mula aparentemente usa a mesma carroceria do hatch médio atual, mas com uma diferença fundamental: tração traseira!

A Alfa Romeo deu a seu hatchback médio, o Giulietta, uma leve reestilização no começo deste ano. Aparentemente, a nova geração já está nas ruas em testes, como mostra essa mula flagrada na Itália. Preste atenção às portas traseiras. As maçanetas parecem ser falsas, já que estão desalinhadas em relação às dianteiras e também têm um desenho diferente. Mas não dá para entender o esforço, já que a carroceria é exatamente a mesma da geração atual a não ser por um ressalto no capô. Ou o carro tem um novo motor ou ele é montado na longitudinal, com convém a um modelo de tração traseira.

 

 

Alfa Romeo Giulietta spy photo

 

As fotos foram feitas com o carro em movimento, mas dá para notar que o painel de instrumentos ou tem um desenho simplificado ou estava coberto por um pano preto. Os vidros traseiros escurecidos ou cobertos por camuflagem mostram bem que a Alfa Romeo queria esconder algo por ali. A ausência de uma placa traseira deixa tudo mais intrigante.

Como já mencionamos, o próximo Giulietta terá a mudança que todo alfista pede há décadas. E fará o caminho inverso ao da BMW, que deve tirar a tração traseira do Série 1 para torná-lo um modelo de tração dianteira, sobre a plataforma UKL2. Isso porque o novo Giulietta será fabricado sobre uma versão encurtada da plataforma Giorgio, que já é a base do Giulia e do Stelvio. Também se fala em um sedã menor do que o Giulia, mas isso não consta dos planos oficiais da marca. O hatchback, sim.

Alfa Romeo 2020 product plan

 

O documento, que vazou há alguns meses, sugere que o novo Giulietta só chegará no final desta década. E só depois da revelação de um sedã grande, para competir com BMW Série 5, Mercedes-Benz Classe E e companhia, de outros dois SUVs além do Stelvio e de dois modelos especiais, ao estilo do 4C. O nome Giulietta não consta do documento, mas tudo indica que será o mesmo, já que a Alfa resgatou nomes fortes de seu passado, como Giulia, para batizar segmentos nos quais ela já atua.

Existe a possibilidade de que a mula seja apenas usada para testar componentes, mas um lançamento em 2019, com três anos para o desenvolvimento, bate direitinho com o surgimento do carro flagrado nestas fotos. Seja bem-vindo, Giulietta de tração traseira!

 

Seja parte de algo grande