Sedã compacto atualiza visual e recebe tela multimídia de 7"

 

Poucos dias após apresentação do Citroën C-Elysée reestilizado, agora é a vez do irmão Peugeot 301 aparecer de cara nova. Primeiro carro desenvolvido pela PSA com foco nos mercados emergentes, o sedã compacto já vendeu mais de 360 mil unidades desde o lançamento em 2012. 

Sem radicalismos, a atualização se concentrou na dianteira, com nova grade frontal com efeito 3D e emblema da Peugeot no centro. O para-choque foi redesenhado, bem como os faróis, que agora possuem o "recorte" típico dos atuais modelos da marca e contam com LEDs diurnos. No mais, há lanternas com novas lentes e rodas com novo design. 

 

Peugeot 301 facelift

 

Na cabine, a Peugeot promete acabamento de melhor qualidade, com novas texturas para os bancos e revestimentos de porta e painel. Assim como o sedã da Citroën, ele ganhou novo sistema multimídia com tela de 7", navegação e conectividade com smartphones por meio do MirrorLink, Android Auto e Apple Carplay.

A gama de motores permanece com duas opções a gasolina: 1.2 Puretech de 82 cavalos associado ao câmbio manual de cinco marchas ou 1.6 16V Vti que pode receber a caixa automática de seis velocidades como opcional. O propulsor a diesel BlueHDi 100 também continua sendo oferecido para os europeus. 

 

Peugeot 301 facelift

 

Feito sobre a plataforma esticada do 208, o 301 possui 4,44 metros de comprimento e generosos 2,65 metros de entre-eixos, que garantem espaço interno de carro de médio, sem contar o porta-malas, com capacidade para 506 litros. 

Lançado globalmente em 2012, o 301 chegou a ter a produção confirmada no Brasil por um alto executivo da marca, embora a PSA tenha negado oficialmente. O fato é que houve uma boa expectativa sobre a chegada do sedã compacto por aqui, que seria um rival de peso para modelos como o Chevrolet Cobalt, Renault Logan e Nissan Versa.

 

Seja parte de algo grande