Sobre duas rodas, segundos de distração são suficientes para um acidente

Se usar o celular, mesmo que apenas para mudar de música, dirigindo um carro já apresenta um sério risco ao motorista, passageiros e quem está ao redor, sobre duas rodas a coisa piora. Foi o que aconteceu com Walter, ou Walterrific, como ele se denomina em seu canal no Youtube.

Ao desviar a atenção para mudar a música em seu celular, ele não percebeu uma leve curva e bateu na guia. O resultado: uma clavícula quebrada e quase 1 mês de molho em casa, além do prejuízo da moto.

Repare que ele usa os equipamentos de proteção, mas mesmo assim teve a fratura. No dia a dia das cidades brasileiras, motociclistas usando o celular são cada vez mais comuns (especialmente enviando mensagens), tonando nosso caótico trânsito ainda mais inseguro.

Seja sobre quatro ou duas rodas, celular é proibido. E que Walter tenha aprendido a lição. No Brasil, se for pego usando o aparelho, o motorista - ou piloto de moto - leva uma multa e R$ 293,47 e soma 7 pontos na CNH.

Seja parte de algo grande