Com seis anos na caçamba, picape média da Volkswagen muda pouco para enfrentar rivais cada vez mais capazes

Em um ano cheio de novidades para o segmento de picapes médias, a Volkswagen lança a Amarok 2017 com apenas um retoque visual e sem a principal novidade do modelo, o motor V6 a diesel. Mostrada pela primeira vez em 2010, somente agora (seis anos depois) a picape recebe a reestilização de meia-vida. Apostando em conectividade, maior oferta de itens de conforto e um com leve reposicionamento de preços (a maioria para baixo), além do lançamento da inédita série Extreme no topo da gama. 

Apresentada no Brasil durante o Salão do Automóvel, a Amarok 2017 mudou pouco no visual. Como é de praxe na Volkswagen, o facelift foi discreto e com mudanças concentradas na dianteira. Agora, os faróis possuem LEDs diurnos e estão ligados à grade frontal (que pode ter frisos cromados, preto fosco ou brilhante, de acordo com a versão). Os para-choques foram redesenhados e ganharam linhas mais retilíneas, também aplicadas ao contorno dos faróis de neblina e nas tomadas de ar. As formas "retangulares" remetem a outros modelos da marca, como a recém-atualizada Saveiro. 

Na lateral, a principal novidade é o novo conjunto de rodas de liga leve, que variam o aro de 16 a 20", conforme a versão, sendo a maior delas (que equipa a versão Extreme) uma medida inédita na gama da Amarok.  

 

Volkswagen Amarok 2017

 

Quando a Amarok chegou ao mercado, seis anos atrás, ela se destacava, entre outras coisas, pelo interior mais evoluído em relação às rivais. Mas o tempo passou e a concorrência se atualizou, se equiparando e até superando em quesitos a picape da marca alemã.

Para recuperar terreno, a linha 2017 recebeu novidades como o uso de materiais de melhor qualidade e painel redesenhado, com linhas horizontais que remetem à outros modelos da marca. As saídas de ar também se renderam ao visual retangular. Os comandos do ar-condicionado, a disposição da régua central dos controles do painel e um porta-objetos mais amplo na parte central superior também são novidades.Outro destaque fica por conta dos novos bancos dianteiros, que trazem ajustes elétricos para motorista e passageiro (de série nas versões Highline e Extreme) e foram certificados pelo instituto alemão “Aktion Gesunder Rücken – AGR” (Campanha para Costas Saudáveis) na categoria “bancos de veículos comerciais leves”. 

 

Volkswagen Amarok 2017

 

Como já mencionado, a Volkswagen destaca o lançamento do sistema multimídia "Discover Media", disponível para as versões Highline e Extreme, e que possui recursos como App-Connect, navegação por GPS integrada com leitor de CD, duas entradas para SD-Card, auxiliar e USB. Além disso, o sistema realiza a interface com o sistema de assistência de estacionamento ‘Park Pilot’ e transmite a imagem da câmera traseira. 

Na lista de novidades ainda consta alerta sonoro para não afivelamento dos cintos de segurança dianteiros desde o modelo de entrada. Nas versões Highline e Extreme, há uma nova tomada 12V posicionada atrás do descansa braço dos bancos dianteiros. Outro acréscimo é que a versão Highline recebe o indicador de perda de pressão dos pneus, além de airbags laterais e faróis bixenônio com LEDs diurnos. 

 

Volkswagen Amarok 2017

 

Ao volante

Para mostrar as novidades, a Volkswagen preparou um test-drive para a imprensa em um trecho rodoviário entre Guarulhos e o interior de São Paulo. Sem grandes mudanças, a Amarok mantém suas qualidades de sempre: interior com bom nível de acabamento, isolamento acústico acima da média do segmento e dirigibilidade bem próxima a de carros de passeio.  

Na estrada, a picape segue firme na trajetória e tem ótima dirigibilidade para um veículo deste porte. Apesar da assistência ainda hidráulica, a direção não chega a cansar em baixas velocidades e tem boa firmeza na estrada. Já a suspensão garante conforto na cidade e trabalha bem em rodovia, garantindo precisão na condução e boa estabilidade sem sacrificar quem vai no banco de trás com muitos sacolejos.

 

Volkswagen Amarok 2017

 

Parte do trajeto foi numa serra com pista dupla, onde a picape agradou no comportamento dinâmico. Tem bom controle da traseira, mesmo sem carga, ajudado pela tração integral 4Motion. Sem novidades mecânicas, o conjunto formado pelo motor 2.0 turbodiesel de 180 cv e 40,8 kgfm de torque, associado ao câmbio automático de oito velocidades, dá conta do recado. As trocas são rápidas e o desempenho é convincente em termos gerais

A parte final da avaliação consistiu em alguns exercícios em pista fechada: além do slalom, também dirigimos num circuito off-road para testar dispositivos como controle de descida, freios ABS off-road e outras habilidades da picape nas condições mais difíceis.

 

Volkswagen Amarok 2017

 

V6 só em 2017

Principal novidade da Amarok 2017 na Europa, a inédita configuração equipada com motor 3.0 V6 turbodiesel de 224 cv era aguardada junto com o facelift e foi, inclusive, mostrada no estande da marca no Salão do Automóvel no início de novembro. Mas, de acordo com executivos da Volkswagen, a versão mais brava está em processo de homologação e só será vendida a partir do segundo semestre de 2017, provavelmente como linha 2018. 

Dieselgate

Questionada novamente sobre o impacto do dieselgate no Brasil, a marca minimizou os efeitos, afirmando que o único modelo afetado seria a Amarok - produzida na fábrica de Pacheco, na Argentina. Além disso, foi confirmado que a marca já enviou unidades de teste (algumas usadas inclusive) para serem submetidas a testes pelo Proconve, órgão responsável pela regulação de emissões no país. 

 

Volkswagen Amarok 2017

 

Preços:

Volkswagen Amarok S (Cabine simples) – R$ 113.990

Volkswagen Amarok S – R$ 126.990

Volkswagen Amarok SE – R$ 130.990

Volkswagen Amarok Trendline – R$ 148.990

Volkswagen Amarok Highline – R$ 167.990

Volkswagen Amarok Highline Série Extreme – R$ 177.990

 

Volkswagen Amarok 2017

 

Com retoque visual, algumas novidades em termos de equipamentos e interior atualizado, a Amarok se prepara como pode para enfrentar a concorrência renovadas. Ainda agrada pela dirigibilidade, conforto e conjunto mecânico. Mas parece pouco para um modelo que fica distante das principais rivais nas vendas.    

PRÓS

  • Suspensão bem ajustada oferece conforto para os ocupantes acima da média da maioria das picapes médias.
  • Bom nível de isolamento acústico e pouca invasão de ruídos de rodagem na cabine.
  • Consumo: média de 9 km/l com diesel na estrada é adequada para um veículo deste porte
  • Conjunto mecânico formado pelo motor 2.0 turbodiesel e câmbio de oito marchas dá conta do recado 

CONTRAS

  • Equipamentos: pacote não decepciona, mas poderia ter direção elétrica e itens de segurança já presentes nas rivais, como alerta de saída de faixa, controle de cruzeiro adaptativo e seis airbags (ao menos na versão de topo). 

 

Por Julio Cesar, de Tuiuti (SP)

Viagem a convite da Volkswagen

Fotos: Autor e divulgação 

VW AMAROK HIGHLINE 2017

MOTOR dianteiro, longitudinal, quatro cilindros, 16 válvulas, 1.968 cm3, biturbo, diesel, injeção direta
POTÊNCIA/TORQUE 180 cv a 4.000 rpm / 40,8 kgfm a 1.750 rpm
TRANSMISSÃO automática de 8 marchas; tração integral 4Motion permanente
SUSPENSÃO dianteira: independente tipo duplo A; traseira: eixo rígida, molas helicoidais  
RODAS E PNEUS alumínio de aro 17" com pneus 255/60 R18
FREIOS discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira com ABS e ESP
PESO 2.036 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 5.254 mm, largura 1.944 mm, altura 1.834 mm, entre-eixos 3.097 mm, altura livre do solo 210 mm
CAÇAMBA 1.280 litros
PREÇO  R$ 167.990

 

Seja parte de algo grande

Nova Volkswagen Amarok 2017