O "monstrinho" usa o novo motor V6 TDI. Aquele que não chegou ao Brasil

Você consegue ver uma Amarok sob toda essa "fantasia"? Essa foi a ideia da Volkswagen na Austrália com o "Korama". Parecendo um daqueles carros dignos de filmes Mad Max, não por acaso, a picape foi colocada nas mãos de quatro pilotos e especialistas em off-road, disfarçada de SUV, para um julgamento às cegas. Veja o vídeo abaixo:

 

 

O Korama foi elogiada por sua força, desempenho e dirigibilidade. Mas os pilotos ficam surpresos ao descobrir o que existe por baixo da carroceria postiça, criada pelo mesmo designer que criou os carros do filme "Mad Max: Estrada da Fúria", e foi desenhada e construída em apenas 5 semanas. "É uma ute!", diz um deles, usando o termo que os australianos usam para picapes.

Leia também:

A ação teve como meta colocar a Amarok no mesmo nível de picapes já consagradas, já que a alemã ainda enfrenta preconceito dos usuários de suas concorrentes por sua teórica fragilidade e baixa capacidade fora-de-estrada. Lembra o esforço de algumas cervejas brasileiras escondendo o rótulo para mostrar que são tão boas quanto as mais elogiadas do mercado. Ou que nem todo mundo tem paladar apurado de verdade para saber o que é bom ou ruim.

Na Austrália, a Amarok estreia o mesmo visual recém-lançado no Brasil, mas já com o novo motor V6 turbodiesel, que ainda está em processo de homologação por aqui. Nós ainda usaremos o 2.0 TDI, um dos alvos do escândalo Dieselgate, por um tempo, já que as normas de emissões brasileiras são mais leves do que as do resto do mundo.

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande

VW Amarok Korama