A marca alemã quer mais do que simplesmente vender carros

Mais uma etapa do plano Transform 2025+ da Volkswagen foi revelado com a chegada de uma nova marca ao grupo. Décima-terceira integrante do portfólio, a Moia nasce com foco em desenvolvimento e administração de soluções em mobilidade urbana, como compartilhamento de veículos e serviços de transporte, como o Uber, em veículos autônomos elétricos em um futuro próximo. 

Um novo carro será projetado apenas para isso e será fabricado por uma das marcas do grupo VW, como a Seat, Audi ou a própria Volkswagen, e terá a logomarca de ambas as empresas. Esta ação é o começo de um novo segmento de negócios para o grupo, além da venda de carros. Como fez a GM com o Maven, já em funcionamento em fase de experimento no Brasil, a alemã entra com opções em termos de mobilidade urbana, questão em ampla discussão no mundo. 

Ole Harms, CEO da Moia, explica: "O carro será construído pensado para este tipo de uso, então podemos considerar fácil acesso, bancos moduláveis, amplo espaço e propulsão elétrica". Isso nos leva ao Budd-E, conceito que foi mostrado durante o Salão de São Paulo, como o futuro da nossa Kombi, que deverá se tornar real até 2020. A Moia aproveitará a engenharia das demais empresas do grupo para desenvolvimento de tecnologias, como a direção autônoma.

A Volks já tinha dado um pequeno passo quando o assunto é mobilidade ao investir US$ 300 mi na empresa Gett em maio deste ano. Proprietária de mais da metade dos taxis de Londres, ela dá ao grupo o conhecimento necessário para operar como, por exemplo, o Uber. Na Rússia, motoristas da empresa já compram veículos da marca com desconto. A Moia deve começar a operar em parte da Europa já em 2017.

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande