Taxa será aplicada a veículos que custam acima de 1,3 milhão de iuanes para barrar "excessos" de membros do governo

Definitivamente não é só no Brasil que a caça aos corruptos está sendo levada a sério. A China, por exemplo, acaba de criar um imposto com o objetivo de intimidar membros do governo acusados de cometer excessos na compra de veículos de luxo. 

A partir de agora, todos os carros vendidos no país com custo superior a 1,3 milhão de iuanes (cerca de R$ 650 mil) serão taxados em 10% além dos tributos convencionais. Serão afetadas especialmente marcas como Ferrari, Bentley, Aston Martin e Rolls-Royce - as preferidas dos integrantes de alta patente do governo.

A ação faz parte de uma campanha de combate à corrupção encabeçada pelo Partido Comunista e pelo presidente Xi Jinping. De acordo com as diretrizes do governo, membros de altos cargos devem "viajar sem luxo, minimizar seu impacto na vida pública e não ter veículos que excedam os padrões".

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande

Carros de luxo China