Meta inicial de 500 unidades produzidas em oito anos não será suficiente para atender demanda aquecida

Apesar de ser um dos carros mais exclusivos do mercado e custar a bagatela de 2,4 milhões de euros, o hipercarro Chiron não está durando nas "prateleiras". Em entrevista concedida recentemente, o CEO da Bugatti, Wolfgang Durheimer, revelou que a fila de espera pelo modelo já é de três anos e que só nos nove primeiros meses depois do lançamento mais de 220 unidades foram encomendadas.

A cifra impressiona pela fato de superar com folga as previsões da fabricante francesa. No plano inicial, a meta era produzir apenas 500 exemplares durante todo o ciclo de vida do carro, de aproximadamente oito anos. Com tamanha procura, a ampliação da produção é dada praticamente como certa. Para 2017, por exemplo, a meta é colocar no mercado 65 unidades.

Um fato curioso é que a entrega do esportivo está acontecendo inicialmente apenas para consumidores fiéis da marca. Dessa forma, clientes de primeira viagem terão de esperar ainda mais. O primeiro modelo, por exemplo, teve como destino a garagem de um ricaço do Oriente Médio, e novos exemplares serão entregues apenas no ano que vem, ao ritmo de cinco unidades por mês.

A procura aquecida também é reflexo da recente expansão da rede de lojas, com novas revendas abertas em cidades como Munique, Monte Carlo e Tóquio.

Fotos: divulgação

 

Seja parte de algo grande

Bugatti Chiron