Inédita picape grande faria parte de um plano de ação para recuperar prestígio pós-Dieselgate

Com a Amarok sendo considerada pequena para os padrões locais, a Volkswagen começa a avaliar o lançamento de uma picape de grande porte para os Estados Unidos. Em entrevista concedida à AutoExpress, Heinrich Woebecken antecipou que as estratégias para o mercado local foram repensadas depois do Dieselgatee que modelos full-size, como o Atlas, passaram a receber atenção especial dentro da companhia.

Mesmo considerando o mercado de picapes extremamente patriótico no país, o executivo acredita ser uma área interessante para investir. Apesar de reticente, Woebecken admitiu que, em um futuro muito próximo, vai avaliar e estudar a fundo a categoria. Não custa lembrar, o segmento de grandalhonas emplaca por ano algo em torno de 1,5 milhão de unidades, com margens de lucro bastante consideráveis. 

O chefão justificou o veto à Amarok por considerar o modelo pequeno e com "muitas características de automóvel". "Não é o produto certo", finalizou. A verdade é que ela só seria competitiva naquele mercado se fosse produzida lá, por conta do Chicken Tax. A saída mais especulada seria seguir o caminho trilhado pela Toyota com a Tundra e pela Nissan com a Titan. Mesmo com o avanço da concorrência, as líderes incontestáveis deste mercado seguem sendo a trinca Ford F-150, Chevrolet Silverado/GMC Sierra e RAM PickUp.

Fotos: divulgação

 

Seja parte de algo grande