Produção sera limitada a 250 unidades por ano, mas lista de espera já tem mais de 6.500 interessados

Aproximadamente dois anos depois da apresentação no Salão de Detroit, a Ford finalmente dá início à produção da nova geração do esportivo GT. A primeira unidade saiu nesta semana da linha de montagem da fábrica de Ontário, no Canadá, em meio à realização de um cerimônia que contou com a presença de Raj Nair, vice-presidente de desenvolvimento de produto da marca.

Considerado um dos modelos mais exclusivos já feitos pela montadora, o GT 2017 será produzido por quatro anos e terá montagem limitada a 1.000 unidades - ou seja, uma tiragem de apenas 250 exemplares por ano. No fim das contas, vai faltar carro para os mais de 6.500 endinheirados que já demonstraram interesse em levar o bólido para casa.

Com desenho fiel ao modelo original, o GT tem detalhes da parte frontal da carroceria confeccionados em alumínio e painéis da traseira feitos em fibra de carbono. Na mecânica, o motor 3.5 V6 EcoBoost biturbo teve poucos detalhes revelados até agora, mas a Ford garante potência superior a 600 cavalos e aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 3 segundos. A velocidade máxima deve ficar próxima dos 350 km/h.

Preços devem ficar na casa dos US$ 400 mil - bem aquém dos US$ 1,4 milhão cobrados pela LaFerrari que, vale lembrar, é bem mais potente (motor 6.3 V12 com mais de 960 cv).

Seja parte de algo grande

Ford GT First Delivery