Rumores falam em venda das marcas de luxo e da fornecedora de componentes Magneti Marelli

Formada em 2014 por meio da fusão do Grupo Fiat com a Chrysler, a FCA tem passado por diversas transformações desde então. Após a separação da Ferrari no início do ano, agora voltam à tona rumores sobre a venda das marcas Alfa Romeo e Maserati.  

 

Alfa Romeo Stelvio: LA 2016

 

Segundo uma matéria da Forbes, a FCA poderia vender as duas marcas de luxo e também a empresa de componentes Magneti Marelli. O principal motivo seriam as dívidas crescentes dessas marcas, que prejudicam o desempenho financeiro do grupo como um todo. Além disso, entram na conta grandes recalls e pesadas multas de agências reguladoras nos Estados Unidos. 

Leia também:

Como já sabemos há algum tempo, Sergio Marchionne tem mudado o foco do grupo, apostando pra valer nos SUVs em detrimento de sedãs, como o Dodge Dart e o Chrysler 200, que estão sendo descontinuados nos EUA. Mas, de acordo com os analistas de mercado, isso pode não ser suficiente. Daí os rumores. 

 

Salão do Automóvel: anti-Cayenne da Maserati, Levante chega por até R$ 740 mil

 

Por outro lado, vale lembrar que ambas as marcas lançaram nas últimas semanas seus inéditos SUVs: Stelvio e Levante. Considerando a sucesso desse tipo de veículo no mercado atual, seria bom considerar se a FCA realmente apostaria nesse caminho, a ponto de vender essas tradicionais marcas de luxo.

Já a Magneti Marelli, uma gigante que fornece componentes eletrônicos para diversas fabricantes, com faturamento bilionário, esta sim poderia ser vendida para ajudar na recuperação financeira do grupo FCA. O que você acha? Dê seus pitacos na nossa caixa de comentários.

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande