Toda a tecnologia do sedã em uma carroceria encantadora com duas portas, além de um esportivo melhorado

Na terra dos SUVs, a Mercedes-Benz apresentou uma dupla que nada traz de utilitários esportivos. Com o Classe E Coupé e o AMG-GT C Edition 50, a marca traz para Detroit algo para agradar quem está cansado da nova moda. 

O primeiro traz toda a tecnologia embarcada do sedã para um corpo mais baixo e elegante, com duas portas, para quem busca algo mais esportivo sem abrir mão do luxo. Para os Estados Unidos, ele chega nas versões E400 e E400 4MATIC, com tração integral. Eles usam um motor V6 3.0 de 329 cv ligado ao câmbio automático de 9 marchas.

 

2018 Mercedes-Benz E-Class Coupe: Detroit 2017
2018 Mercedes-Benz E-Class Coupe: Detroit 2017
2018 Mercedes-Benz E-Class Coupe: Detroit 2017

 

Sua carga tecnológica é a mesma do sedã, com sistemas semi-autônomos de condução e painel com duas grandes telas em TFT, uma para o painel de instrumentos e outra do sistema multimídia, que conta com Apple Car Play e Android Auto. A suspensão, pneumática, traz a opção de sistema adaptativo e ajustes para, com um toque de botão, ser confortável ou esportiva.

O mesmo vale para os modos de condução selecionáveis, com mudanças nas respostas do motor, câmbio, acelerador e direção elétrica.

O AMG-GT C 50 Edition comemora os 50 anos da AMG, divisão esportiva da marca. Além de a novidade ser a versão "C", posicionada entre a S e a R, os AMG-GT e GT S foram refinados para Detroit. Em comum, todos trazem uma nova grade dianteira no novo para-choque, mais baixo e com novas soluções aerodinâmicas. No R, as entradas de ar podem ser abertas ou fechadas automaticamente conforme a necessidade de refrigeração.

2018 Mercedes-AMG GT C Coupe: Detroit 2017
2018 Mercedes-AMG GT C Coupe: Detroit 2017
2018 Mercedes-AMG GT C Coupe: Detroit 2017

A potência e o torque do motor V8 4.0 biturbo foram aumentados em quase todas as versões do AMG-GT: 469 cv (+13 cv) e 64,2 kgfm (+3,04 kgfm) na "básica", 515 cv (+ 12 cv) e 68,3 kgfm (+2,07 kgfm) na S e a C chega com 550 cv e 69,4 kgfm. O R mantém os 577 cv e 71,3 kgfm. 

O AMG-GT C traz melhorias presentes no R, como rodas mais largas e suspensão mais firme, o que lhe dá maior poder em curvas, assim como o eixo traseiro direcionável, também vindo do R. Serão 50 unidades do Coupé e 50 do Roadster para a série especial, com detalhes internos e externos em preto e carroceria em cinza fosco. 

Fotos: Chris Amos (Motor1)

Seja parte de algo grande