Após fim da fabricação na Argentina, o hatch de entrada sai do site da marca e abre espaço para o Kwid

O fim de sua produção na Argentina, que abastecia as lojas brasileiras, não bastou. Era preciso que os estoques chegassem ao fim para decretar a "morte" de um dos mais antigos veteranos até então à venda no país. Agora, sim, é oficial: o Clio se despede da linha Renault no Brasil. 

Leia também:

O site oficial da marca já não oferece seu ex-modelo de entrada. A porta fica aberta de vez para a chegada do Kwid, subcompacto que concorrerá com VW up! e Fiat Mobi. Ele será fabricado em São José dos Pinhais (PR) e seu lançamento está previsto para o fim do primeiro semestre deste ano. Antes disso, o foco da Renault estará inteiramente no SUV Captur. 

A geração do Clio que conhecemos, a segunda, nasceu em 1998 e chegou ao Brasil em 1999. Como destaque, trazia airbag duplo de série, coisa que perdeu com o passar do tempo. A fábrica de Santa Isabel, na Argentina, deixou de fabricar o modelo em outubro.

Repetindo um pouco a história, o Kwid terá airbags laterais de série, além de mudanças estruturais em relação ao modelo indiano, que foi reprovado em crash tests. Clio, mesmo? Só na Europa, já na quarta geração, e prestes a receber a próxima.

Foto: divulgação

Seja parte de algo grande