Se você é fã de Velozes e Furioso, irá reconhecer o nome Yenko rapidamente...

Este aí em cima é o Yenko S/C Chevrolet Corvette 2018. Ele será uma das estrelas do famoso leilão Barrett-Jackson Scottsdale. Se você não ligou o nome à pessoa, vamos explicar quem foi Yenko. Quem assistiu "Velozes e Furiosos 2" irá se lembrar de um belo Camaro azul que foi "conquistado" por Brian O'Conner em uma corrida e que, no fim do filme, decola para salvar a mocinha (ops, spoiler!). Ele não foi escolhido por ser apenas belo. Aquele era um Chevrolet Camaro Yenko, um dos mais raros carros do mundo. Por um motivo especial: ele tem um motor V8 7.0 de Corvette, de uma época em que a Chevrolet limitava seu motores maiores apenas a seu supercarro.  

 

Chevrolet Camaro Yenko

 

A Yenko S/C (de Sport Cars) surgiu no fundo de uma concessionária Chevrolet do pai de Donald Yenko em 1957, onde ele mesmo fazia a preparação dos motores para os carros da marca na época. Em 1967, Yenko percebeu o potencial que sobrava no recém-lançado Camaro. Encomendou algumas unidades do Camaro SS e o mesmo número em motores L72, do Corvette. Trocou o capô por um mais leve e com entrada de ar funcional e modificou suspensão e relação do diferencial traseiro por uma mais curta. Foi o suficiente para criar uma das lendas das ruas na época. Cerca de 50 carros foram feitos no primeiro ano.

O Camaro Yenko do filme é um 1969, a "melhor safra". Naquele ano, a Chevrolet percebeu o sucesso dos modificados e usou a mesma receita no Camaro COPO (Central Office Production Orders), o que fez Yenko fazer um melhor ainda para seus clientes, agora com as faixas que o identificariam e vários itens, como o aerofólio traseiro e bancos bordados. Foram feitos 201 carros neste ano, sendo 171 com câmbio manual de 4 marchas e os demais com automático de 3, com mais de 450 cv de potência.

O Corvette

Voltando ao Corvette, ele foi modificado na Specialty Vehicle Engineering (SVE), de Nova Jersey, que fabricará as 50 unidades do modelo. Usando como base um Grand Sport, ele continua com o V8 LT1, mas com cilindrada ampliada de 6,2 litros para 6,8 litros, com novos pistões e virabrequim forjados e cabeçote em alumínio, além de um compressor mecânico. As mudanças o levaram para além dos 800 cv e 103,6 kgfm de torque (!!!), com câmbio manual de 7 marchas ou automático de 8. 

Cada unidade custará US$ 46.000 em acessórios e mão de obra a mais do que os US$ 66.400 cobrados pelo Corvette Grand Sport "de entrada". É o preço a pagar por uma máquina que vai de 0 aos 96 km/h em apenas 3 segundos e atinge uma velocidade máxima de 329 km/h. Pechincha!

Fotos: divulgação/Barrett-Jackson

 

Seja parte de algo grande