Sergio Marchionne insiste que um casamento entre GM e FCA tem grandes chances de acontecer

Nem só de lançamentos é feito o Salão de Detroit, mas também de muitos anúncios importantes para o mercado automotivo. Durante a mostra norte-americana, Sergio Marchionne, chefão da FCA, disse que o presidente eleito Donald Trump seria a favor de uma aproximação ou até mesmo um casamento entre os grupos FCA e GM. 

Um anúncio deste tipo era tudo o que o Marchionne queria, já que ele nunca escondeu sua ambição em unir os dois gigantes automotivos. Vale lembrar que, em 2015, a primeira oferta para juntar as marcas foi prontamente rejeitada por Mary Barra, CEO da GM.   

Apesar desta nova declaração de Sergio Marchionne, parece que dentro da GM o assunto não evoluiu muito. A gigante de Detroit deixou bem claro que a marca não precisa da ajuda de ninguém para obter bons resultados financeiros. Todavia, com o apoio do novo presidente, o CEO da FCA ganha um forte aliado em suas pretensões ousadas.

Leia também:

Fotos: divulgação

 

 

Seja parte de algo grande