Aventureiro deve continuar a usar a plataforma MFA, mas numa versão aperfeiçoada e mais leve, com uso intensivo de materiais de baixo peso

O Mercedes-Benz GLA acabou de receber uma reestilização, mostrada no Salão de Detroit, mas sua segunda geração já está em avançado processo de desenvolvimento. Pelo menos dois anos antes de sua estreia, prevista para 2019, o modelo já roda em testes de frio intenso, como nossos fotógrafos espiões conseguiram registrar. E não se trata de uma mula, como nosso comparador de imagens abaixo permite constatar.

 

2020 Mercedes GLA new spy photo
2018 Mercedes-Benz GLA250

 

Note que os retrovisores são diferentes, assim como o formato das portas traseiras, que não trazem mais a linha ascendente em direção à coluna C. O capô també parece mais baixo e, segundo os nossos fotógrafos, as bitolas do modelo novo também são mais largas, o que permite imaginar um carro com comportamento dinâmico aperfeiçoado e, eventualmente, um pouco mais de espaço para os ombros. Mas não muito.

Há outro modelo que deverá se encarregar de oferecer mais espaço, sem entrar na seara do GLC. Será chamado de GLB e terá um estilo um estilo mais rústico, puxando bastante para o do Classe G. Fala-se também em versões cupê dos utilitários, o que não é difícil de acontecer. Tanto os executivos da BMW quanto os da Mercedes-Benz acreditam que há potencial para muitos novos SUVs na linha das marcas.

A plataforma do novo GLA, assim como a de seus irmãos (Classe A, Classe B, CLA e futuramente o GLB), continuará a ser a MFA, mas uma de nova geração, com uso mais intensivo de materiais leves e aços de alta resistência.

Leia também:

Fotos: Carpix/divulgação

 

Seja parte de algo grande