É isso mesmo: mais de meio milhão de reais por esta moto de fibra de carbono e quase exclusiva

Ter uma moto superesportiva na garagem é para poucos. Mas muitas menos poderão andar de Ducati 1299 Superleggera. A explicação é que serão feitas apenas 500 unidades, sendo apenas 3 destinadas ao Brasil, com um valor nada simbólico de R$ 550 mil. Isso faz dela a moto mais cara do Brasil. 

Há bons motivos para ela ter o preço de um bom carro esportivo. Feita quase completamente em fibra de carbono (daí seu nome Superleggera, ou "super leve"), ainda carrega o motor bicilíndrico de 1.299 cm³ e 215 cv com tecnologias das pistas, como o cárter seco e escapamento Akrapovic de titânio. Braço oscilante, rodas, carenagem e chassis são feitos em fibra de carbono e o tanque é em alumínio. Os freios são de responsabilidade da Brembo e a suspensão é Öhlins. 

 

Ducati 1299 Superleggera

 

Na parte eletrônica, controles de tração, estabilidade, deslizamento e de levantamento de rodas e frenagem do motor com ajustes em movimento, além de controle de largada e analisador de dados. 

Na compra da moto, o cliente ainda leva equipamentos como o macacão exclusivo, capa para a moto, suportes dianteiro e traseiro, kit de remoção do estribo e da placa traseira e visor de corrida, feitos para uso em pista. A entrega está prevista para o segundo semestre e a reserva poderá ser feita em concessionárias Ducati mediante sinal de 10%. Em outras palavras, só com a reserva você já poderia comprar uma Hyperstrada...

Leia também:

Fotos: divulgação

 

Seja parte de algo grande

Ducati 1299 Superleggera