Tecnologia dispensa o uso de resistências em fio em favor de uma camada condutora de prata

As baixas temperaturas jogam neve nos para-brisas ou fazem a água que há neles congelar. A solução para isso eram para-brisas com pequenos filamentos que funcionam como resistências. Elas aquecem o vidro e derretem o gelo. Mas a Volkswagen achou uma solução melhorada: um inovador para-brisas com função de aquecimento que não tem os fiozinhos de metal.

O dispositivo dispensa o uso de filamentos (que, dependendo do ângulo, poderiam comprometer a visibilidade do motorista) e adota uma fina camada de prata para produzir calor por meio de uma corrente elétrica. O sistema alcança a temperatura necessária para evitar embaçamento e garantir total transparência, consumindo entre 400 e 500 watts, uma potência baixa, mas suficiente para enfrentar o frio.

 

2017 Volkswagen Tiguan seven-seat model for China

 

No calor a tecnologia também funciona, já que a camada de prata reflete até 60% do calor que incide sobre o vidro, de modo a reduzir a temperatura interna do veículo em até 15ºC. Dependendo do caso, é possível dispensar até o uso do ar-condicionado. 

O sistema está disponível ao custo de 340 euros (R$ 1.200) nos modelos Golf, Golf Sportsvan, Tiguan, Sharan, Passat e Passat Variant.

Leia também:

Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande