A Honda quer mostrar que não é bem assim. E nós fomos conferir

Quando a Honda apresentou o WR-V no Salão de São Paulo do ano passado, ele gerou polêmica. Houve quem não gostasse do desenho, quem dissesse que ele ia ficar caro demais e os que o acusaram de não passar de um Fit Twist (a versão aventureira do monovolume que foi vendida na geração anterior) com nome diferente. A marca japonesa abriu a sua casa em Sumaré (SP) para mostrar que seu novo modelo é mais que isso, com explicações de engenharia para os jornalistas e um passeio pela planta que completa 20 anos em 2017. 

 

Honda WR-V

 

O HR-V cumpre bem seu papel, sendo líder de vendas do segmento mesmo com uma série de lançamentos nos últimos meses, mas a Honda diz que ele não atende uma parcela de consumidores: os que precisam do espaço interno, versatilidade e visual dos utilitários esportivos, mas não podem (ou querem) gastar tanto para colocar o HR-V na garagem. Não que o WR-V vá ser uma pechincha, mas ele se encaixará entre o atual SUV e o Fit. Identificado o cliente, suas necessidades e desejos, vamos ao projeto. 

A plataforma é a do Fit, assim como o City e o próprio HR-V. Na verdade, o habitáculo é exatamente o do Fit, inclusive com o tanque de combustível debaixo dos bancos dianteiros e a modularidade do assento traseiro, que é um dos pontos fortes dos produtos desta base. Os estudos se concentraram na parte de suspensão e dirigibilidade: o WR-V é mais do que um Fit com molas mais altas e apliques na carroceria. Confira as medidas abaixo. 

  Honda WR-V Honda HR-V Honda Fit
Comprimento 4.000 mm 4.294 mm 3.998 mm
Largura 1.734 mm 1.772 mm 1.694 mm
Altura 1.574 mm 1.586 mm 1.535 mm
Entre-eixos 2.555 mm 2.610 mm 2.530 mm
Porta-malas 363 litros 437 litros 363 litros

 

O comprimento mudou por conta dos para-choques mais bojudos. O resto vem de um trabalho da engenharia brasileira, a líder do projeto do modelo para o mundo, em praticamente todo o sistema de suspensão e direção. Na largura, as bitolas ficaram mais largas (1.497 mm na dianteira e 1.490 mm na traseira), jogando as rodas "para fora". A altura foi aumentada com molas, amortecedores e sub-chassi diferenciado. São 5 cm a mais em relação ao solo na comparação com o Fit, resultando em 207,3 mm de vão livre (179 mm se considerar os eixos). Com essas medidas, segundo a Honda, ele é classificado pelo Inmetro como um SUV.

 

 

 

O entre-eixos foi um "truque" da Honda. Não há ganho no habitáculo, mas ao deslocar o eixo dianteiro em 1 cm para frente e o traseiro 1,5 cm para trás foram melhorados os ângulos de entrada e saída do WR-V, além da dirigibilidade. Os amortecedores são mais robustos e grossos, com batentes hidráulicos, e o eixo traseiro é mais rígido em torção. Os cubos de roda foram modificados para maior robustez e até a caixa de direção ganhou mais fixações, com buchas de borracha, vindas do HR-V. As rodas são de 16" com pneus de perfil alto, 195/60 R16 de uso urbano. 

 

Novo Honda WR-V

 

Por dentro, o painel é o mesmo do Fit. Mas os bancos são diferentes, com novos tecidos e duas opções de cor (prata ou laranja sempre com preto). A central multimídia é mais completa, ao menos nesta versão que conhecemos, mas ainda não sabemos se ela será a única oferecida. A Honda diz ter feito essas cores para dar uma sensação de prazer e conforto aos passageiros e motorista. 

A parte mais polêmica, o design, também é fruto do trabalho local. A frente foi desenhada para transmitir imponência e altura, enquanto a traseira sugere maior largura. Ou seja, visualmente, o WR-V quer ser maior do que realmente é. Nos faróis, há luzes diurnas de LEDs e, nas laterais, apliques plásticos. 

 

Honda WR-V
 

 

O motor é o mesmo do...Fit. O já conhecido 1.5 i-VTEC FlexOne de 115/116 cv e 15,2/15,3 kgfm de torque, ligado ao câmbio CVT com uma relação exclusiva para o SUV. Podemos esperar um carro econômico, com nota A no Inmetro, mas não foram divulgados os números.

A Honda diz que o WR-V será um carro confortável em qualquer tipo de pavimento, até nos piores, e com dirigibilidade afinada, como já conhecemos do HR-V. Mas isso só saberemos quando dirigirmos o novo modelo. 

Preço? Versões? Só em março

O Honda WR-V será lançado oficialmente em março. Um evento especial será feito para isso, e então saberemos as versões, equipamentos e, o mais importante, os preços. Há apostas que ele deverá ficar entre R$ 75 mil e R$ 85 mil. Vamos fazer um bolão?

Por Leonardo Fortunatti, de Sumaré (SP)

Viagem a convite da Honda 

Seja parte de algo grande