Pelo menos 8 fabricantes já enviaram comunicados ao novo presidente, manifestando interesse em regras mais brandas

As regras que estabelecem metas de consumo para carros vendidos nos Estados Unidos não devem durar muito tempo no governo de Donald Trump. Conforme relata a imprensa do país, pelo menos 8 montadoras já enviaram comunicados oficiais ao novo mandatário manifestando interesse em regras mais brandas e prazos mais longos. Na lista estão FCA, Ford, General Motors, Honda, Hyundai, Nissan, Toyota e Volkswagen.

Leia também:

As empresas argumentam que as regras estabelecidas ainda no governo Obama são de difícil alcance e extremamente dispendiosas. Os carros poderiam ficar significativamente mais caros e a indústria seria obrigada a demitir "alguns milhões" de empregados para cobrir os custos extras - exatamente o "ponto fraco" do bilionário.

Trump não respondeu oficialmente às demandas, mas o novo chefe da EPA (Agência de Proteção Ambiental), Scott Pruitt, já se declarou favorável às mudanças. Com base nas regras de hoje, as marcas são obrigadas a enquadrar suas frotas a um média de consumo de aproximadamente 23,1 km/l - válida para veículos ano-modelo de 2017 até 2025.

Foto: divulgação

Seja parte de algo grande