O Hybrid Kinetic Group, de Hong Kong, quer que o estúdio italiano desenvolva para eles um carro totalmente elétrico. A empreitada vai custar 65 milhões de euros e 46 meses

Não será apenas o H600 ou o EF7 que a Pininfarina terá para mostrar no próximo Salão de Genebra. Além do sedã híbrido de luxo e do supercarro de Emerson Fittipaldi, respectivamente, o estúdio italiano também anunciará o desenvolvimento de um novo carro elétrico, também sob encomenda do Hybrid Kinetic Group, uma empresa com sede em Hong Kong que pretende entrar na seara das fabricantes de automóveis.

Leia também:

O novo carro elétrico levará 46 meses para ser desenvolvido, desde o projeto até os testes finais de validação e de fabricação, e o processo todo custará 65 milhões de euros.

O H600 será o primeiro produto da HK Motors (uma sigla que remete tanto a Hybrid Kinetic quanto a Hong Kong). Se tiver o desenho que caracteriza os modelos Pininfarina, o elétrico já terá grandes chances de sucesso. "A Hybrid Kinetic escolheu o grupo Pininfarina graças a uma série de especialidades no campo da mobilidade sustentável que desenvolvemos ao longo de muitos anos. Este acordo confirma a primazia de nossa empresa no mundo do design automotivo, no desenvolvimento e na produção de quantidades limitadas em tempos de grandes mudanças no mundo automotivo", diz Silvio Pietro Angori, CEO do Pininfarina Group, atualmente controlado pela Mahindra.

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande