Revista sueca responsável pelos testes confirma que a marca identificou o problema

Após ser reprovada no "teste do alce", promovido pela revista sueca Teknikens Värld em outubro do ano passado, a Toyota Hilux deve, enfim, receber a correção para o problema. De acordo com a publicação, os técnicos da marca japonesa identificaram as falhas e confirmaram que a picape receberá em breve as modificações.

Leia também:

A prova conhecida como "teste do alce" consiste em mudança brusca de trajetória com desvio de obstáculos em velocidades entre 64 e 68 km/h, com meia carga na caçamba. O teste reuniu as mais principais picapes médias do mercado, como Nissan Frontier, Mitsubishi L200 Triton, Isuzu D-Max (versão da Chevrolet S10), Ford Ranger, Volkswagen Amarok e RAM 1500. Confira no vídeo abaixo:

 

 

Ainda de acordo com publicação, a Toyota aprovou duas modificações serão feitas na picape para corrigir a falha de segurança:

- Mudanças no manual de instruções com novos valores de pressão para os pneus. 

- Reconfiguração do controle de estabilidade (ESP) para maior intervenção em casos de manobras de emergência. 

Embora a Toyota ainda não tenha se pronunciado oficialmente sobre o assunto, a revista diz que a marca considera a possibilidade de realizar um recall para aplicar as correções. Na nota, a Teknikens Värld também anunciou que um novo teste será realizado em março, já com a picape atualizada e fornecida pela própria marca. 

Fonte: Teknikens Värld

Seja parte de algo grande

Teste Rápido: Nova Hilux 2.7 Flex não tem o mesmo apelo das versões a diesel

Foto de: Leo Fortunatti