SUV chega aos EUA em 2020. Picape estreia dois anos antes, em 2018

A Ford anuncia nesta semana nos Estados Unidos a aplicação de US$ 1,2 bilhão em suas instalações do Michigan para viabilizar a produção de dois novos modelos. Dividido em três frentes (US$ 850 milhões, US$ 150 milhões e US$ 200 milhões), o montante custeará o lançamento da nova geração da picape Ranger e a volta ao mercado do icônico SUV Bronco. As estreias estão programadas para acontecer em 2018 e 2020, respectivamente.

Leia também:

Nova Ranger

Fora do mercado norte-americano desde 2011, a Ranger voltará à terra do Tio Sam para rivalizar com Chevrolet Colorado e Toyota Tacoma, marcando o retorno da Ford ao segmento de picapes médias. Isso acontecerá já com o modelo de nova geração, cujo desenvolvimento está sendo tocado pela matriz dos EUA em conjunto com as divisões da Austrália e da Tailândia.

Especulações apontam que a F-150 será a grande fonte de inspiração, com direito até ao lançamento de uma versão de performance nos moldes da Raptor. Esta variante terá visual exclusivo e sistema de tração com diversos modos de condução, variando de acordo com cada piso. O motor será V6 (provavelmente um Ecoboost ou o novo PowerStroke turbodiesel), sempre ligado à nova transmissão automática de 10 marchas.

 

2018 Ford Bronco rendering

 

Novo Bronco 

O Bronco, por sua vez, será baseado na mesma plataforma que sustentará a picape. Será um SUV de porte médio-grande com pegada off-road legítima e construção sobre chassi, como o rival Jeep Wrangler. Marcará o retorno da Ford ao segmento e, ao mesmo tempo, terá a missão de reacender a chama de uma legião de fãs conquistados ao longo de décadas pelo modelo original - produzido de 1966 até 1996.

Fotos: divulgação/Arquivo

Seja parte de algo grande

Ford Bronco 2018 - projeção