Uma das 500 unidades fabricadas corre sério risco de vida por problemas com a importação

Importar um carro por conta própria é uma tarefa difícil. Além de comprar o carro no exterior, prepare uma boa quantia para pagar impostos, taxas e outras despesas para tornar o veículo legal em terras nacionais. Na África do Sul, quando algum desses passos não é seguido, o carro pode ser destruído, sem dó nem piedade. 

 

Ferrari LaFerrari seized

 

É o que acontecerá com uma Ferrari LaFerrari. Guardada desde 2014 em um galpão, ela esperava uma oportunidade para ser enviada ao Congo. Em fevereiro, o proprietário deu entrada no procedimento e o exótico hiperesportivo chegou ao seu destino, sem pagar qualquer valor na África do Sul. 

A história complicou quando a LaFerrari quis voltar à Africa do Sul um dia (sim, apenas um dia) após a chegada ao Congo. Lógico que as autoridades desconfiaram de algo errado e apreenderam o carro. Caso esta importação não seja justificada pelo seu dono, o exótico será destruído. 

Com apenas 500 unidades fabricadas, a LaFerrari é um dos modelos da casa italiana mais raros (e caros) da história. Primeira Ferrari "híbrida", junta os 800 cv do motor V12 6.3 aspirado com mais 163 cv do elétrico. Chega aos 365 km/h, com aceleração dos 0 a 100 km/h em apenas 2,7 segundos.

Fotos: divulgação e Fin24

Seja parte de algo grande