Informação foi antecipada por John Elkann, presidente do consórcio Exor e controlador de boa parte do conglomerado

Um dos executivos mais lembrados quando o assunto é indústria automotiva (seja pelas declarações polêmicas, seja pelas ações estratégicas), Sergio Marchionne já tem data marcada para deixar o comando da FCA. Em entrevista concedida à imprensa italiana, John Elkann, presidente do consórcio controlador da companhia, declarou que o chefão se desligará da empresa em 2019, depois de concluído o plano de reestruturação.

Leia também:

Até lá, porém, Elkann garante que Marchionne colocará em ação importantes estratégias e terá em 2018 um ano especialmente agitado. Questionado sobre a sucessão, o executivo declarou que "dentro do grupo há quadros competentes e preparados" para assumir o controle do conglomerado.

Apesar da aposentadoria da FCA, Marchionne ainda seguirá dando as cartas na Ferrari - e por tempo indeterminado. "Ele lida com a Ferrari de forma extraordinária e continuará a fazê-lo. Ainda há muitas coisas para fazermos juntos", completou Elkann.

Foto: divulgação 

Seja parte de algo grande