Maverick Viñales teve caminho para segunda vitória do ano facilitada por queda de Marc Márquez, que liderava a prova

Assim como na Moto3 e na Moto2, o vencedor do GP da Argentina é o mesmo de Losail: neste domingo (9), Maverick Viñales triunfou em Termas de Rio Hondo e venceu a segunda prova consecutiva, consolidando a liderança do campeonato.

O caminho do espanhol foi facilitado pela queda de Marc Márquez na quarta volta. O piloto da Honda liderava a prova e caiu sozinho enquanto liderava. Na corrida de número 350 no Mundial de Motovelocidade, Valentino Rossi superou Cal Crutchlow e terminou em segundo, com o britânico em terceiro.

Jorge Lorenzo viveu mais um dia difícil com a Ducati, caindo logo na largada e abandonando a prova. Álvaro Bautista foi o quarto e Johann Zarco completou o grupo dos cinco primeiros.

A corrida

Com céu cinza, mas tempo firme, a prova começou com Márquez mantendo a ponta, seguido por Crutchlow, Viñales e Rossi. Enquanto isso, Jorge Lorenzo já caía na curva 1 e abandonava na primeira volta.

O espanhol imprimia um forte ritmo na segunda volta e já abria quase 1s5 sobre o piloto da LCR, que era pressionado pela dupla da Yamaha. Karel Abraham, que largara em segundo, despencou rapidamente e na terceira volta já era o 14º.

No trecho final da terceira volta, Viñales superou Crutchlow e subiu para segundo. Na quarta volta, Márquez caiu sozinho na curva 2 e abandonou a prova. Uma volta depois, surgiu um ride through para Andrea Iannone, que queimou a largada.

Enquanto isso, Johann Zarco era um dos destaques no pelotão intermediário, aparecendo na sexta posição. Na frente, Viñales colocava pouco mais de 0s5 sobre Crutchlow, que seguia controlando a distância em relação a Rossi. Danilo Petrucci era o quarto e Dani Pedrosa o seguia de perto, em quinto.

Mais atrás, outro que ia ao chão era o contundido Alex Rins, que não controlou a Suzuki na curva 13 e caiu.

Vendo Viñales se afastar cada vez mais, Rossi começou a tentar o ataque sobre Crutchlow. Zarco, por sua vez, deixou Pedrosa e Petrucci para trás, subindo para o quarto lugar. A posição não durou muito, pois o espanhol da Honda se recuperou e superou o francês.

A 12 voltas do final, Pedrosa caiu no mesmo ponto que Márquez e abandonou a disputa. Uma volta depois, Aleix Espargaró e Andrea Dovizioso se encontraram na curva 5, com a Aprilia do espanhol levando a Ducati do italiano para fora da pista.

Na batalha pelo segundo lugar, Rossi seguia próximo de Crutchlow, mas sem conseguir ação para superar o britânico. Viñales, que nada tinha a ver com isso, abria mais de 2s3 sobre os dois que vinham logo atrás.

Depois de estudar bastante as linhas do piloto da LCR, Rossi deu o bote na curva cinco a sete voltas do final, assumindo o segundo lugar.

Vinãles, entretanto, estava fora de alcance. O espanhol seguiu tranquilo para a segunda vitória na Yamaha, a segunda na temporada, tornando-se o primeiro piloto da fabricante japonesa a vencer as duas primeiras corridas do ano desde Wayne Rainey, em 1980.

Rossi conseguiu se livrar de Crutchlow e terminou a corrida de número 350 da carreira em segundo, com o piloto da LCR completando o pódio. Álvaro Bautista foi o quarto, com Johann Zarco em quinto e Jonas Folger fechando o grupo dos seis primeiros em Termas de Rio Hondo.

Confira a classificação final da corrida:

Pos. Pontos Num. Piloto Equipe Moto Tempo/Dif.
1 25 25 Maverick VIÑALES Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 41'45.060
2 20 46 Valentino ROSSI Movistar Yamaha MotoGP Yamaha +2.915
3 16 35 Cal CRUTCHLOW LCR Honda Honda +3.754
4 13 19 Alvaro BAUTISTA Pull&Bear Aspar Team Ducati +6.523
5 11 5 Johann ZARCO Monster Yamaha Tech 3 Yamaha +15.504
6 10 94 Jonas FOLGER Monster Yamaha Tech 3 Yamaha +18.241
7 9 9 Danilo PETRUCCI OCTO Pramac Racing Ducati +20.046
8 8 45 Scott REDDING OCTO Pramac Racing Ducati +25.480
9 7 43 Jack MILLER EG 0,0 Marc VDS Honda +25.665
10 6 17 Karel ABRAHAM Pull&Bear Aspar Team Ducati +26.403
11 5 76 Loris BAZ Reale Avintia Racing Ducati +26.952
12 4 53 Tito RABAT EG 0,0 Marc VDS Honda +41.875
13 3 8 Hector BARBERA Reale Avintia Racing Ducati +42.770
14 2 44 Pol ESPARGARO Red Bull KTM Factory Racing KTM +43.085
15 1 38 Bradley SMITH Red Bull KTM Factory Racing KTM +43.452
16   29 Andrea IANNONE Team SUZUKI ECSTAR Suzuki +46.219
Não completaram
    4 Andrea DOVIZIOSO Ducati Team Ducati 11 voltas
    41 Aleix ESPARGARO Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 11 voltas
    26 Dani PEDROSA Repsol Honda Team Honda 12 voltas
    22 Sam LOWES Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 14 voltas
    42 Alex RINS Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 14 voltas
    93 Marc MARQUEZ Repsol Honda Team Honda 22 voltas
    99 Jorge LORENZO Ducati Team Ducati 0 voltas

Seja parte de algo grande