Começou importado do México e, com produção nacional, ganhou motores 1.0 e câmbio CVT

Com uma história que se iniciou em novembro de 2011, o Nissan Versa chegou aos 100 mil carros vendidos em solo brasileiros. Tudo começou quando, ainda importado, ele chamou a atenção pelo amplo espaço interno e pelo generoso porta-malas (apesar de ter um visual que dividia opiniões).

Leia também:

A princípio, ele era oferecido apenas com opção de motor 1.6 flex de 111 cv e câmbio manual de 5 marchas. Com a inauguração da fábrica de Resende (RJ), em 2015, o sedã passou a ser nacional. Ganhou reestilização de exterior e interior, além do motor 1.0 12V, de 3 cilindros, com 77 cv, ligado ao câmbio manual de 5 marchas. 

 

Nissan Versa (antigo)

 

Em 2016, atendendo a uma tendência do mercado, o Versa recebeu, para o motor 1.6, opção de câmbio CVT (Xtronic CVT), o que aumentou a participação do modelo no mercado de 5,3% para 6,9%. A nova versão é responsável por 52% das vendas gerais do modelo e por 69% do total com motor 1.6. 

No acumulado de 2017, o Versa ocupa a 33ª posição no geral, com 4.328 unidades. Em 2016, vendeu 21.897 unidades, ficando na 27ª posição no geral, à frente do hatch March. Seus preços vão de R$ 46.490 a R$ 67.990. 

Fotos: arquivo Motor1.com e divulgação

Seja parte de algo grande