Chefão afirmou que a hora é de seguir o plano de negócios da própria empresa

Depois de sucessivas tentativas de aproximar a FCA de outro grande player do mercado, Sergio Marchionne oficialmente desiste de seu ambicioso plano de fusão. Conforme relata a agência de notícias Reuters, o executivo declarou em reunião recente realizada em Amsterdã, na Holanda, que a empresa atualmente não está em posição de realizar parcerias. "A hora agora é seguir com nosso próprio plano de negócios", completou.

Leia também:

A afirmação parece, finalmente, colocar um ponto final na jornada travada por Marchionne há pelo menos dois anos. Nesse tempo, o executivo chegou a flertar com o grupo PSA, a General Motors e, mais recentemente, com a Volkswagen. Em nenhuma das tentativas o plano ganhou curso.

 

Jeep Renegade x Fiat 500X

 

Presidente e herdeiro da FCA, John Elkann reflete a ideia de Marchionne. Segundo ele, aproximar a empresa de outro grupo não é prioridade. "Não estou interessado em um grande acordo de fusão", disse. "Historicamente, negócios assim são feitos em momentos de dificuldade... Não queremos estar em apuros. Acredito que a prioridade da FCA é continuar com seu próprio plano de negócios, apesar do ambiente difícil", finalizou.

Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande