Ex-MotoGP comenta fase ruim enfrentada por time japonês após queda de espanhol no GP da Argentina

Sem pódios ainda em 2017 com sua equipe de fábrica, a Honda não começou bem sua defesa de título. Para o atual campeão Marc Márquez, o início marca um fato mais negativo ainda: pela primeira vez desde que entrou na MotoGP o piloto não vence nem a primeira e nem a segunda corrida do mundial.

O piloto espanhol espera reverter o quadro no Texas, onde jamais perdeu uma corrida desde 2013. Alexandre Barros, piloto brasileiro mais bem-sucedido na história do mundial, crê que a queda do espanhol na última prova tenha sido causada pelo déficit de equipamento da Honda.

Para Barros, Márquez tentava compensar o mau ritmo de sua RC213V em comparação com a YZR-M1 da Yamaha.

“Eu achei que a Honda fosse começar melhor esse ano. No ano passado eles sofreram muito por conta de mudanças de última hora”, disse ao Motorsport.com.

“Depois de um ano, se imaginou que eles pudessem voltar melhor. Mas a configuração do motor mudou, pelo que me disseram. Talvez eles tenham um bom potencial, mas ainda estão trabalhando. A Honda sempre reagiu muito rápido. Então vamos ver.”

“Está difícil para o Márquez. Ele está tirando no braço mais uma vez. Aí você pode cometer erros como aquele (queda na Argentina).”

Mesmo assim, Barros não risca Marc da lista de favoritos da temporada.

“O Márquez é um cara muito otimista. São nestes momentos que você tem que mostrar que é um guerreiro”, seguiu.

“Nem sempre está tudo bem. Ele está tirando coelho da cartola, como fez no ano passado. No início de 2016 a moto dele não estava bem e ele minimizou o prejuízo e foi campeão tendo uma moto que não era a melhor.”

Seja parte de algo grande

Barros: Márquez “está tirando no braço” desvantagem da Honda