Veja a análise comparativa entre o sedã e o novato derivado do Fit

Depois do Briga em casa entre o Chevrolet Spin e o Cobalt na semana passada, voltamos com mais um embate entre dois modelos da Honda. Se a primeira "briga" foi entre o novo Civic e o HR-V, agora descemos um degrau e colocamos no páreo o City e o novato WR-V. Sedã e hatch aventureiro (ou SUV, como a marca prefere chamar), ambos compartilham a plataforma, conjunto mecânico e muitos componentes, mas as propostas são completamente diferentes. Veja a nossa análise com os prós e contras que podem influenciar o momento da compra.

 

Honda City EXL

 

Compre um City se... 

      • prefere mais equipamentos: ambos estão em suas versões de topo, então o pacote é bem completo e conta com direção elétrica, sistema multimídia com GPS, wi-fi e tela de 7", câmera auxiliar traseira, controle de cruzeiro, faróis de neblina, Isofix e seis airbags, mas somente o sedã possui ar condicionado automático e descansa braço dianteiro e traseiro;
      • prefere melhor dirigibilidade: mais baixo e com melhor aerodinâmica, o City tende a agradar mais ao volante, principalmente na estrada, em que pese a leveza da direção elétrica em altas velocidades;

 

Honda City EXL interior

 

      • prefere maior porta-malas: embora não tenha a versatilidade do modelo derivado do Fit, o sedã tem um porta-malas mais amplo: são 536 litros contra 363 litros. 
      • prefere menor consumo: ponto fraco do WR-V, o consumo sequer chegou aos 10 km/l na estrada com etanol. O City não chega a ser uma referência nesse quesito, mas gastou menos que o crossover, e por uma margem razoável. 

 

Honda WR-V

 

Compre um WR-V se... 

      • prefere suspensão mais robusta: principal destaque do WR-V, a suspensão foi extensamente modificada em relação ao Fit, recebendo novos braços, buchas, molas, amortecedores, barra estabilizadora mais grossa, bitola mais larga e eixo de torção emprestado HR-V. Isso resultou numa rodagem mais confortável e ao mesmo tempo com melhor filtragem de imperfeições do piso em relação a dupla Fit/City; 

 

Honda WR-V

 

      • prefere melhor visibilidade: com maior altura de rodagem, banco do motorista mais elevado e boa área envidraçada, o WR-V desfruta de melhor visibilidade que o sedã;
      • prefere mais versatilidade: embora tenha um porta-malas com capacidade inferior ao do City, o crossover dá o troco com o sistema de rebatimento dos bancos Ultra Seat e melhor acesso para grandes volumes, graças ao formato da carroceria.

 

Honda WR-V

 

Leia também:

Conclusão:

Quem valoriza mais desempenho, menor consumo e um interior com aspecto um pouco mais atraente, vai preferir o City, que também pode agradar por seu visual externo. Por outro lado, o WR-V é a principal novidade da marca e aposta num segmento que ainda tem muita lenha para queimar. Sua principal vantagem está na suspensão bem trabalhada, conforto de rodagem e versatilidade. Ambos custam caro frente aos seus principais rivais, mas são carros bem aceitos no mercado, principalmente pela fama na qualidade de construção, pós-venda e confiança na marca.   

Fichas técnicas:

  Honda City EXL CVT Honda WR-V EXL CVT
MOTOR dianteiro, transversal, quatro cilindros, 1.497 cm³, 16 válvulas, comando simples variável na admissão, flex dianteiro, transversal, quatro cilindros, 1.497 cm³, 16 válvulas, comando simples variável na admissão, flex
POTÊNCIA/TORQUE 115 cv/116 cv a 6.000 rpm; 15,2/15,3 kgfm a 4.800 rpm 115 cv/116 cv a 6.000 rpm; 15,2/15,3 kgfm a 4.800 rpm
TRANSMISSÃO  automático do tipo CVT automático do tipo CVT
DIREÇÃO  assistência elétrica assistência elétrica
RODAS E PNEUS  liga-leve aro 16" com pneus 185/55 R16 liga-leve aro 16" com pneus 185/55 R16
PESO  1.137 kg  1.149 kg
PORTA-MALAS  536 litros  363 litros
DIMENSÕES comprimento 4.455 mm, largura 1.695 mm, altura 1.485 mm, distância entre-eixos 2.600 mm comprimento 4.000 mm, largura 1.734 mm, altura 1.574 mm, entre-eixos 2.555 mm
PREÇO  R$ 81.400  R$ 83.400

Desempenho - medições Motor1

Aceleração Honda City EXL CVT Honda WR-V EXL CVT
0 a 60 km/h 5,1 s  5,6 s
0 a 80 km/h 7,5 s   8,3 s
0 a 100 km/h 10,7 s  11,7 s
 Retomada    
40 a 100 km/h (3a.)  8,3 s  9,2 s
80 a 120 km/h (4a.)  7,6 s  8,8 s
Frenagem    
100 km/h a 0  38,8 m  41,9 m
80 km/h a 0  24,3 m  26,9 m
60 km/h a 0  13,7 m  15,1 m
Consumo    
Ciclo cidade (etanol)  8,2 km/l  7,4 km/l
Ciclo estrada (etanol)  10,8 km/l  9,7 km/l

 Fotos: divulgação/arquivo Motor1.com

Seja parte de algo grande