Informação foi antecipada pelo chefão Hakan Samuelsson

Veículos produzidos pela Volvo equipados com motores turbodiesel devem virar peça de museu dentro de alguns anos. Em entrevista concedida recentemente à agência de notícias Automotive News, o chefão Hakan Samuelsson declarou que o desenvolvimento de propulsores do tipo será descontinuado no futuro, principalmente por conta dos altos custos de produção e das leis anti-poluição cada vez mais rígidas no mundo inteiro.

Leia também:

"Dentro da perspectiva que temos hoje, não vamos desenvolver uma nova geração de motores a diesel", disse o executivo. Diante disso, a previsão é de que a atual linhagem de propulsores movidos a óleo, lançada por volta de 2013, permaneça em produção até meados de 2023 - data em que ainda estarão aptos a cumprir as regras que regulam os índices de emissão. 

Volvo XC60 2018 - produção

Apesar de já esperada, a declaração foi interpretada como bastante corajosa pelo mercado. Atualmente, 50% de todos os veículos vendidos pela Volvo na Europa são equipados com motores diesel. No caso específico do SUV XC90 esse índice chega a impressionantes 90% - fato que gera uma enorme situação de dependência. No Brasil a marca tem apostado bastante neste segmento, não só com o XC90 mas também com o XC60 em versões "D".

Para o futuro, a grande aposta dos suecos será concentrada no mercado de elétricos. Samuelsson, por exemplo, é fiel admirador das tecnologias da Tesla e já confirmou que lançará um modelo puramente elétrico em 2019.

Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande