Determinação do governo da Argentina objetiva aumentar a segurança nas vias e reduzir o consumo

Após determinação do governo da Argentina, a Mercedes-Benz passou a limitar, já de fábrica, a velocidade dos modelos Sprinter produzidos no país. De acordo com a determinação do Ministério dos Transportes local, veículos comerciais como caminhões, coletivos e vans de transportes para passageiros devem respeitar os limites de 100 km/h, 90 km/h ou 60 km/h, dependo da via de circulação.

Leia também:

Conforme relata o site Argentina Autoblog, a Sprinter foi atingida pela nova regra tanto na versão para passageiros quanto nas variantes furgão e chassi. No primeiro caso, a velocidade passou a ser limitada a 100 km/h, enquanto, nos demais, a máxima permitida é 90 km/h. Todos os modelos são produzidos na fábrica de Virrey del Pino e exportados para toda a América Latina, incluindo o Brasil - aqui, porém, sem a imposição de regras do tipo.

Mercedes-Benz Sprinter

Em nota, o governo argentino disse que "a regra visa garantir a segurança do sistema de transporte e melhorar a segurança rodoviária. Da mesma forma, ela ajuda a reduzir o consumo de combustível e emissão de gases poluentes para o ambiente, de modo a prolongar a vida útil dos veículos de transporte urbano e de cargas".

Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande

Mercedes-Benz Sprinter