Plano da marca é concentrar forças em mercados mais rentáveis

Em um ajuste no planejamento estratégico, a GM anunciou nesta semana que irá suspender as vendas de carros na Índia e encerrar as operações na África do Sul. O objetivo é se concentrar em mercados mais rentáveis, o que implica uma nova programação de investimentos - o destaque é a nova plataforma desenvolvida em parceria com a chinesa Shanghai Automotive e que dará origem aos sucessores de Onix e Prisma, entre outros modelos.

Leia também:

De acordo com a matéria publicada pela Reuters nesta quinta-feira (18), esta mudança de planos também representa o cancelamento de um investimento de US$ 1 bilhão na região. O capital seria usado para construir uma nova linha de produção de veículos de baixo custo na Índia.

 

Chevrolet Beat

 

Em uma entrevista recente à agência de notícias, o presidente da GM, Dam Ammann, disse que a reestruturação - e uma série de decisões de encerrar atividades em mercados não rentáveis - vai garantir ao grupo concentrar forças em locais onde é mais forte, como a China e os Estados Unidos. O objetivo é economizar US$ 100 milhões por ano em termos globais.  

A conclusão é de que tem sido caro para a empresa competir em mercados emergentes, com exceção de China e Brasil. No caso da Índia, a GM sofre bastante com a concorrência da Maruti Suzuki, um forte competidor no país. Em 2016, por exemplo, a marca norte-americana vendeu apenas 49.000 veículos nos dois mercados citados (Índia e África do Sul).  

 

2017 Chevrolet Spark Activ - 3

 

Com 2.500 funcionários, a fábrica da GM em Talegaon, na Índia, produz os modelos Chevrolet Beat, Spark, Cruze, Enjoy, Captiva, Tavera, Sail e Trailblazer. Após a mudança, passará a fabricar apenas para atender ao mercado externo. Apesar disso, a marca deverá manter o seu centro de design e engenharia no país.

Fonte: Reuters

Seja parte de algo grande

Chevrolet pretende lançar "aventureiro" Spark Activ nos EUA

Foto de: Redação