Segundo apuramos, a versão com turbo e injeção direta do motor 1.3 Firefly ainda está na fase inicial de desenvolvimento

O design invocado do Fiat Argo parece ter agradado em cheio ao público. Prova disso são os comentários em sua maioria positivos sobre o novo compacto da marca italiana, além da alta expectativa criada em torno do lançamento, marcado para os próximos dias 30 e 31 de maio em São Paulo (SP).

Leia também:

Até o momento, a Fiat mostrou apenas imagens da versão topo de linha, chamada de HGT, que resgata a sigla usada pelo Brava nos anos 2000. Essa versão usará o conhecido motor 1.8 E-TorQ em versões manual de 5 marchas e automática de 6 relações, como mostra o logotipo AT6 na traseira do Argo das fotos. Mas, sabendo que o Argo chega para substituir o Punto, fica impossível não buscar um sucessor para o esportivo T-Jet, que usava o motor 1.4 turbo de 152 cv. O problema deste propulsor é que ele tem projeto italiano e chegava aqui como importado (e caro), o que fez com que a Fiat brasileira só o utilizasse em versões de nicho. 

Fiat Argo - oficial
Fiat Argo - traseira

Bem, o Argo não terá uma versão turbinada logo de cara, mas no futuro... Pelo que apuramos, a Fiat brasileira começou o desenvolvimento do Firefly 1.3 turbo, que além da turbina vai receber cabeçote de 4 válvulas por cilindro (o aspirado tem 2 válvulas) e injeção direta. "Ainda demora, a ideia é lançarmos em 2019 primeiro na Europa, só depois no Brasil", antecipa uma fonte ligada à Fiat. Atualmente, o motor está na fase de estudos de rendimento, ou seja, de quanto ele poderá gerar em termos de potência, torque e o quanto ele irá consumir. Estima-se potência na casa dos 160 cv, com vantagem no consumo em relação ao Fire 1.4 turbo - além do fato de ser um projeto nacional e que será produzido localmente.

E qual versão do Argo que vai receber o inédito 1.3 turbo? Na visão do designer digital X-Tomi, o hatch poderia estrear uma invocada variação Abarth, como existe no pequeno 500, com direito a para-choques com desenho mais agressivo, rodas com pintura escurecida, teto preto, faixa preta no capô e capa dos retrovisores na cor vermelha, além de suspensão rebaixada e pinças de freio na cor vermelha. Os detalhes podem ser vistos na projeção que abre esta reportagem.   

Projeção: X-Tomi

Seja parte de algo grande