Mas o sindicato dos metalúrgicos americano não gostou da ideia

O "The New York Times" divulgou que a Harley-Davidson está construindo uma nova fábrica na Tailândia para abastecer os mercados do outro lado do oceano. A produção deve começar no fim do ano que vem. 

A planta trabalhará no sistema CKD, no qual as motos são montadas com peças importadas das fábricas americanas ou de fornecedores. Por isso, a Harley-Davidson diz que a nova instalação não afetará as fábricas americanas e ajudará nas vendas da China e do Sudeste Asiático. A Harley-Davidson está bem perto de tornar real seu desejo de que os negócios fora dos Estados Unidos respondessem por metade de suas vendas totais. 

Leia também:

Os executivos da marca querem encorajar mais pessoas ao redor do mundo a virarem motociclistas, observando que as vendas americanas caíram. De acordo com representantes da Harley-Davidson, a Ásia Pacífica é um mercado em expansão por causa do crescimento da economia, aumento da classe média, aumento dos gastos dos consumidores e um incremento na demanda pelas motos maiores. 

Atualmente, motos montadas são exportadas dos Estados Unidos para a Europa e Ásia. Mas alguns mercados possuem impostos surpreendentemente altos, o que coloca as motos fora do alcance de muitos consumidores. A Tailândia, por exemplo, tem uma taxa de 60% para motos importadas - o que não se aplica a modelos construídos no país. 

 

2017 Harley-Davidson Street Rod

 

"Com esta nova planta de montagem, estaremos mais perto destes consumidores e poderemos ser mais responsivos e competitivos nesta importante região para o crescimento da companhia", disse um comunicado da Harley-Davison. "Não há intenção de reduzir a produção americana com esta expansão. A produção americana continuará a abastecer os Estados Unidos e alguns outros mercados globais". 

São cinco fábricas da Harley-Davidson nos Estados Unidos, localizadas em Wisconsin, Missouri e Pensilvânia. Também existem unidades de montagem na Índia e no Brasil abastecidas pelas peças americanas. A instalação da Índia - um país que coloca um imposto de 100% nas motos importadas - abriu em 2011. 

No meio do caminho, a "United Steelworkers Union", ou o sindicato dos metalúrgicos americano, que representa os trabalhadores do Wisconsin e Missouri, solicitou o cancelamento da construção da planta da Tailândia. 

 

Harley Davidson linha Touring 2017

 

"Esta decisão coloca em perigo uma das poucas marcas legitimamente americanas sobreviventes", disse um comunicado do sindicato. "A Harley-Davidson é a joia da coroa da indústria americana. É um ícone que representa o verdadeiro espírito americano. A decisão de ter uma nova fábrica é um tapa na cara dos trabalhadores americanos e de centenas de fãs da Harley pelo país".  

Assumindo que a Harley siga com os planos, não será a primeira marca icônica a se instalar na Tailândia. A Triumph, britânica, seguiu o mesmo caminho há alguns anos, com uma grande quantidade de motos feitas no país.

Fotos: divulgação

Fonte: RideApart.com

Seja parte de algo grande