Comunicado foi uma resposta à saída dos EUA do Acordo do Clima de Paris

Não será por conta da saída dos Estados Unidos do Acordo do Clima de Paris que a BMW deixará de dar continuidade às políticas internas de combate ao aquecimento global. Em comunicado oficial, a fabricante bávara declarou que, apesar da criticada decisão do presidente Donald Trump, mantém de pé o compromisso de produzir carros cada vez mais eficientes, menos poluidores e alinhados com as diretrizes de um futuro mais limpo.

Leia também:

É em solo norte-americano, vale lembrar, que a BMW construiu uma de suas maiores fábricas no mundo. Localizada especificamente em Spartanburg, na Carolina do Sul, a planta é responsável pela produção dos modelos SUV da linha "X" para diversos mercados. Mesmo os EUA ficando do fora da cooperação global (o que implica diretamente no abrandamento das regras anti-poluição), esta e todas as demais unidades produtivas da marca seguirão os mesmos preceitos de sustentabilidade. 

 

BMW X6 M 2016

 

"O grupo BMW tem um compromisso longo e inabalável com a redução das emissões de gases de efeito estufa. Isso se aplica às nossas operações de produção, bem como à melhorias contínuas na economia de combustível e à redução das emissões de nossos veículos. Proteção ao ambiente e a prosperidade econômica devem andar de mãos dadas no futuro. Nossa empresa se congratula com a conclusão do Acordo sobre o Clima de Paris", disse a nota.

 

2016 BMW i8

 

"Como no passado, o nosso grupo continuará a trabalhar em nível internacional - incluindo as partes interessadas dos EUA - para facilitar a redução de gases de efeito estufa e enfrentar o aquecimento global", completa.

Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande