Medida visa, entre outros objetivos, frear dependência do Brasil

A Renault anuncia nesta semana que promoverá em breve mudanças no ciclo de produção da fábrica de Santa Isabel, na Argentina. De acordo com a marca, um novo turno operacional será aberto a partir do mês de outubro e pelo menos 700 funcionários serão contratados para dar conta do trabalho extra. A meta é ampliar o ritmo de montagem dos modelos Logan e Sandero (de modo a frear a dependência do Brasil), além de Fluence e Kangoo (atendendo às demandas de exportação).

Leia também:

Comparativo - Chevrolet S10 High Country, Nissan Frontier LE 4x4 e Volkswagen Amarok Extreme

 

A "pisada no acelerador" também servirá de ensaio para a fábrica se adequar à chegada, no ano que vem, do "projeto triplo" que envolve a produção de três picapes médias. Santa Isabel, como já dissemos, será responsável por produzir para toda a América Latina os modelos Frontier (Nissan), Alaskan (Renault) e Classe X (Mercedes-Benz). A expetativa é tanta que a capacidade da fábrica saltará de 55 mil para 120 mil unidades/ano, contando todos os modelos mencionados. 

Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande