Trata-se do segundo reajuste de preços desde o lançamento da reestilização, no fim do ano passado

Lançado no mercado brasileiro no fim do ano passado (não custa lembrar, ao preço de R$ 79.990), o reestilizado Chevrolet Tracker acaba de ficar, novamente, mais caro. Já atualizados no site da própria marca, os valores de tabela foram elevados em R$ 1.000 e R$ 1.100, respectivamente, para as versões LT e LTZ. Dessa forma, o SUV passa a ser oferecido pelos preços de R$ 82.990 e R$ 93.490, chegando a R$ 96.590 na variante de topo linha LTZ II (opcional de R$ 3.100 que acrescenta airbag laterais e de cortina).

Leia também:

 

Novo Tracker

 

O reajuste não vem acompanhado de mudanças mecânicas nem de alterações na lista de equipamentos. A ausência de ESP, por exemplo, segue como uma falta sentida no modelo, principalmente na comparação com rivais diretos. Sob o capô, o motor 1.4 turbo de injeção direta desenvolve 153 cv de potência e 24,4 kgfm de torque, sempre associado ao câmbio automático de 6 marchas. A tração é apenas dianteira. 

Fotos: divulgação 

Seja parte de algo grande