Como os irmãos maiores (e os concorrentes), hatch adotará painel de instrumentos digital

Não é por ser a porta de entrada da marca que o Classe A não merece o melhor que a Mercedes-Benz pode oferecer aos seus clientes. Até mesmo o presidente da Daimler, Dieter Zetsche, já apareceu ao lado do carro (lógico, camuflado) e disse que o novo hatch será moderno e terá tecnologias de condução suficientes para o colocar no caminho dos semi-autônomos. 

Leia também:

Estas imagens mostram que ele adotará mais do que isso dos irmãos maiores, os Classe E e S. No painel, uma dupla de telas se dividirá entre as informações do quadro de instrumentos e da parte de controles de multimídia, ar-condicionado e outras funções embarcadas. Nas fotos, podem parecer simples e pequenas, mas o carro final deverá seguir o restante da linha, com alta definição e cerca de 12,3". 

Como os demais Mercedes-Benz, o novo Classe A usará as saídas de ar redondas e uma série de botões logo abaixo delas para diversas funções. Como é tradição, o câmbio ainda está na coluna e o freio de estacionamento, provavelmente, no lado esquerdo do motorista, próximo da porta. Ao centro, parece ser um pad sensível ao toque para os controles da central multimídia.

2019 Mercedes A-Class spy photo
2019 Mercedes A-Class spy photo

Este mesmo painel deverá ser visto em outros modelos da plataforma MFA2, como CLA, GLA e o inédito Classe A Sedan. Todos deverão ganhar mais espaço interno (um ponto fraco dos atuais). Outra novidade é que eles serão os primeiros a adotar motores da Renault-Nissan em suas versões mais baratas. Se desta parceria já sairá a picape Classe X, o uso dos motores não é surpresa. 

Fotos: CarPix

Seja parte de algo grande