Com a chegada do 1.6 CVT por até R$ 88.400, versão com motor maior aumenta R$ 3.410

Com a chegada do Captur X-Tronic CVT, a Renault quer chegar a dobrar as vendas do SUV. Para encaixar as duas versões com o motor 1.6 e o novo câmbio, a maior prejudicada será a topo da gama, Intense, com o motor 2.0 e câmbio automático de 4 marchas. Isso pois ela foi a única a passar por um aumento (considerável) de preço para o encaixe da nova opção. Foi de R$ 88.490 para R$ 91.900, ou R$ 3.410 a mais.

Leia também:

A Renault não fala oficialmente em números. Em maio, foram 1.404 unidades. Se as coisas correrem como a marca espera, ele chegará em junho ao mesmo patamar de Jeep Renegade e Ford EcoSport. 

Abaixo está a distribuição de vendas que o Captur teve até agora:

1º SEMESTRE/2017

Renault Captur Zen 1.6 manual 40%
Renault Captur Intense 2.0 automática 60%

No quadro abaixo, pode-se ver a prevista pela marca com a chegada do 1.6 CVT:

2º SEMESTRE/2017

Renault Captur Zen 1.6 manual 20%
Renault Captur Zen 1.6 X-Tronic CVT 10%
Renault Captur Intense 1.6 X-Tronic CVT 50%
Renault Captur Intense 2.0 automática 20%

Em outras palavras, se as vendas realmente dobrarem, o 1.6 manual seguirá com a mesma média de vendas atual em unidades (caindo pela metade em participação), mas o 2.0 Intense deixará de ser opção para uma parte de seus clientes. Segundo a marca, ele fica em linha para atender quem procura mais desempenho.

Outra subida de preço foi do pacote opcional das versões Zen com o MediaNav e a câmera de ré, que foi de R$ 1.990 para R$ 2.500.

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande