Em busca de menores custos de produção, esportivos deverão ser feitos na terra da Geely

A Geely, atual dona da Volvo, está em pé de concluir a negociação de compra da lendária Lotus e de parte da Proton. Se ambas já não vendiam carros em números significantes e não davam lucros, a missão da gigante chinesa é justamente reverter isso. E uma das primeiras atitudes deverá ser a produção dos até então esportivos britânicos na China. 

Leia também:

Ao menos é isso o que Li Shufu, o bilionário dono do grupo Geely, deixou no ar durante um pronunciamento. A proposta faz sentido, já que a China é um lugar com menores custos de produção, o que reverterá em maiores lucros a cada carros vendido. O mesmo já aconteceu com o Volvo S90 e o mesmo deverá acontecer com a linha 40 e 60. 

 

Lotus Elise Cup 250

 

A negociação deverá ser concluída em julho. Com o dinheiro da Geely, a Proton e a Lotus terão acesso a tecnologias elétricas e híbridas e orçamento para desenvolvimento de novos modelos. Antes que apareçam as críticas, vale lembrar que a Geely comprou a Volvo em 2010 e fez a maior renovação de produtos e tecnologias que a empresa sueca viu em sua vida, sem perder a conhecida qualidade que fez seu nome. 

Fonte: Bloomberg

Seja parte de algo grande