Réplica de um Mercedes-Benz Classe S destruído por batida teria o objetivo de mostrar que nada resiste à finitude

O ser humano seria o único ciente de sua própria finitude. Mas tem uma certa tendência a se julgar invulnerável, algo mais frequente entre gente jovem ou rica. Talvez tenha sido por isso que o artista americano Jordan Griska tenha gastado os últimos dois anos e lá vai pedrada criando a escultura "Wrecked". Segundo ele, uma expressão de luxo e mortalidade, que se apresenta na forma de um Mercedes-Benz Classe S brilhante como um espelho destruído por uma batida daquelas.

Leia também:

A obra começou em janeiro de 2015 e foi realizada com um modelo em 3 dimensões de um Classe S, aço inox polido e uma máquina de corte a laser, para cortes precisos, que permitissem que os milhares de pedaços que compõem a obra se encaixassem perfeitamente. 

 

Mercedes Art

 

A visão do belo automóvel, que seria um S550, nos leva a realmente a pensar na finitude. E a refletir, literalmente, sobre nossas prioridades. Quem estiver na Filadélfia terá a chance de ver a obra de perto, mais exatamente no Philadelphia Contemporary, onde ela está exposta no Pier 9. Um ambiente aberto, amplo, onde o carro brilhante e destruído se destaca ainda mais. Vale conferir todas as suas fotos no site do museu.

Fonte: DesignBoom via Jordan Griska / Instagram

Seja parte de algo grande

"Wrecked", de Jordan Griska, mostra luxo e mortalidade